O DESENHO COMO LINGUAGEM E SEUS OBSTÁCULOS EPISTEMOLÓGICOS EM COLEÇÕES DE MATEMÁTICA DE OSVALDO SANGIORGI

Jucineide dos Santos Conceição

Resumo


Este estudo aponta o Desenho como linguagem e considera a função de alguns elementos deste saber, pesquisados por Nascimento (1999). Nesta investigação foram analisadas duas coleções de Matemática do autor Osvaldo Sangiorgi; “Matemática curso Ginasial” e “Matemática Curso Moderno” publicadas entre as décadas de 1960 e 1970, período do Movimento Matemática Moderna no Brasil. A realização desta pesquisa tem os objetivos de: investigar a presença dos elementos do Desenho nestas coleções publicadas pela Companhia Editora Nacional. Analisar o estímulo ao desenvolvimento das funções dos elementos do Desenho como linguagem para o ensino de Matemática nos livros em questão. E levantar os possíveis obstáculos epistemológicos do Desenho (obstáculos ao conhecimento científico do Desenho) que interferem no aprendizado, nestes livros, a luz de Bachelard (1996). Para a execução desta tarefa, foi trilhado o caminho da investigação bibliográfica, do estudo qualitativo e comparativo entre os volumes das duas coleções analisadas. Desta forma foi possível conhecer quais aspectos do Desenho foram privilegiados na linguagem destes livros. Constatou-se que o uso do Desenho pouco se enveredou para o desenvolvimento da expressão, visualização e organização do pensamento. E uma abordagem do Desenho com privilégio para a representação geométrica e a ilustração.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/asppdci.v1i13.4652

Apontamentos

  • Não há apontamentos.