NARRATIVAS DE EXPERIÊNCIAS FORMATIVAS COM O TEATRO NEGRO MÁRIO GUSMÃO DE PAU-BRASIL-BAHIA

Lívia Jéssica Messias Almeida

Resumo


Neste texto tratamos de ações negras desenvolvidas pela Companhia de Teatro Negro Mario Gusmão de Pau Brasil, organizada há oito anos por estudantes de uma Escola municipal em Pau Brasil-Bahia com o intuito de buscar como diz Fanon novas possibilidades de existir apoiados nas leis 10.639/03 e 11.645/08 que estabelece o ensino de história e cultura africana, afrobrasileira e indígena nas escolas públicas e privadas. Essas ações ultrapassaram os muros da escola e ocupam espaços na comunidade de Pau Brasil e região, em parceria com o Movimento Negro Unificado (MNU). Trata-se de peças teatrais protagonizados por jovens negros e indígenas como um instrumento de Lutas Negras Contemporâneas, envolvendo pressupostos da educação antirracista, cultura e arte. Nesse sentido, participaram de uma seleção pública via Edital Agosto da Igualdade nº 001 edição 2017 da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia (SEPROMI)1 buscando produzir uma peça teatral sobre enfrentamento do racismo e intolerância religiosa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/asppdci.v1i13.4671

Apontamentos

  • Não há apontamentos.