Ensino de literatura oral na universidade em Timor-Leste: performance como efeito de identidade

Daniel Batista Lima Borges

Resumo


O presente artigo consiste na descrição de uma performance de literatura oral no curso de Introdução à literatura oral de um professor timorense na Universidade Timor-Lorosa'e – UNTL. A prática de ensino observada mostra um objeto literário que funciona em performance, produzindo efeitos de sentido que dependem da presença de professores e alunos em sala de aula e do emprego modos narrativos advindos das diversas culturas timorenses, predominantemente orais. O efeito produzido em performance pode ser considerado como um efeito de identidade, no sentido em que a narrativa de totem produz um estilo que individualiza o contador. Entretanto, como será discutido, nesse tipo de performance não se trata de fazer uma reivindicação de uma identidade fixa a ser defendida na forma de um identitarismo. Trata-se de produzir um efeito artístico neutro que revela de novas singularidades na realidade pós-colonial de Timor-Leste e modifica relações de opressão no campo social.

Texto completo:

PDF

Referências


AUSTIN, J. L. Quand dire, c’est faire. Paris: Seuil, 1970.

BEATTIE, J.; WAGNER, R. The Invention of Culture. RAIN, n. 13, p. 10, mar. 1976.

BERGSON, H. Matière et memoire: Essai sur la relation du corps à l’esprit. Paris: Les Presses universitaires de France, 1965.

BLANCHOT, M. La part du feu. Paris: Gallimard, 1949.

BUTLER, J. Problemas de gênero. Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CANDIDO, A. O direito à literatura. Vários escritos. 3a ed. Rev. e ampliada. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

DELEUZE, G. Critique et clinique. Paris: Minuit, 1993.

______. Logique du sens. Paris: Collection Critique, 1969.

______. Proust et les signes. Paris: Presses Universitaires de France, 2014.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Kafka: pour une littérature mineure. [S.l.]: Éditions de Minuit, 1975.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mille plateaux. Capitalisme et schizophrénie. [S.l: s.n.], 1980.

DESCOLA, P. Par-delà nature et culture. coll. Folio essais ed. Paris: Presses universitaires de Nancy, 2015.

FOUCAULT, M. La pensée du dehors. Critique, n. 229, 1966.

HULL, G. The Languages of East Timor: Some Basic Facts, 2011.

LABOV, W.; WALETZKY, J. Narrative analysis : oral version of personal experience. In: HELM, J. (Org.). Essays verbal Vis. arts. Seattle: University of Washington Press, 1967. p. 12–44.

LUCCA, D. de. Notas sobre a circulação de livros em Díli, Timor-Leste: Letras, lugares e cultura material. Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, 2014.

MCWILLIAM, A. Harbouring Traditions in East Timor: Marginality in a Lowland Entrepôt. Modern Asian Studies, p. 1113–1143, 2007.

PRATT, M. L. Arts of the Contact Zone. Profession. New York: Modern Language Association., p. 33–40, 1991.

PROUST, M. À la recherche du temps perdu Tome I. Paris: Bibliothèque de la Pléiade, 1987.

RAMOS, A. M. et al. Temas de literatura e cultura: manual do Aluno de 10o ano. Díli - Timor-Oriental: [s.n.], 2012.

ROLNIK, S. À sombra da cidadania: alteridade, homem da ética e reinvenção da democracia. 1992, São Paulo: [s.n.], 1992.

RUYER.,R. La Genèse des formes vivantes. Paris, Flammarion: [s.n.], 1958.

SCHROETER SIMIÃO, D. As donas da palavra: gênero, justiça e a invenção da violência doméstica em Timor-Leste. Brasília: Universidade de Brasília, 2016.

SEIXAS, P. C. Mundos e zonas de contacto da tradução cultural em Timor-Leste. Ita maun alin o livro do irmão mais novo afinidades antropológicas em torno Timor-Leste K. Silva Lucio Sousa. Colibri ed. Lisbon: [s.n.], 2011. p. 63–86.

SILVA, K.; SOUSA, L. Arte, agência e efeitos de poder em Timor-Leste. Cadernos de arte e antropologia, v. 4, n. 1, 2015.

SIMONDON, G. Du mode d’existence des objets techniques. Aubier ed. Paris: [s.n.], 2012.

STRATHERN, M. O efeito etnográfico e outros ensaios. São Paulo: Cosac Naify, 2014. v. 23.

ZUMTHOR, P. Introduction à la poésie orale. [S.l.]: Editions du Seuil, 1983.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v21i2.5224

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973