Inserção da literatura local nas aulas de Língua Portuguesa: uma experiência com a literatura de Juazeiro-BA

Autores

  • Patrício Nunes Barreiros UEFS
  • Wiliana Coelho de Souza UEFS

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v16i1.1411

Resumo

Nesse artigo apresentamos os resultados de uma intervenção pedagógica para o ensino de Língua Portuguesa, elaborada com o objetivo de buscar alternativas para a inserção da literatura produzida por escritores juazeireneses, nas atividades de litura e escrita de uma turma do 9º ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Helena Celestino Gomes, em Juazeiro-BA. Como resultado da intervenção os alunos produziram uma biblioteca digital, na qual foram disponibilizadas uma lista de escritores de Juazeiro, suas biografias e uma seleção de textos feita pelos estudantes. Para a realização das atividades que resultaram na produção da referida biblioteca, os alunos realizaram pesquisas na Biblioteca Pública Municipal, em acervos pessoas e realizaram entrevistas com escritores. As atividades foram realizadas em grupos, valorizando sempre a colaboração e a participação de todos os estudantes.

Biografia do Autor

Wiliana Coelho de Souza, UEFS

Professora da Rede Estadual de Educação da Bahia, mestre em Letras pela UEFS.

Referências

BRASIL. Secretaria Nacional da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: língua portuguesa, terceiro e quarto ciclos. Brasília: MEC, 1998.

BARREIROS, Liliane Lemos Santana. Representações do cotidiano sertanejo na Bahia sob o olhar de Eulálio de Miranda Motta. Almanaque CIFEFIL, v. XIV, p. 1868-1878, 2010.

BARREIROS, Patrício Nunes. A oficina do escritor e os projetos editoriais de Eulálio de Miranda Motta. Cadernos do CNLF (CiFEFil), v. 13, 2009.

BARREIROS, Patrício Nunes. A relevância do dossiê arquivístico em edições digitais de documentos de acervos de escritores. Revista Internacional del Libro, Digitalización y Bibliotecas, v. 2, p. 20-33, 2014.

BARREIROS, Patrício Nunes. Cantos tristes, no cemitério da ilusão: edição dos sonetos de Eulálio de Miranda Motta. 346 f. Dissertação (Mestrado em Literatura e Diversidade Cultural) – Departamento de Letras, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2007a.

BARREIROS, Patrício Nunes. O Pasquineiro da roça: a hiperedição dos panfletos de Eulálio Motta. Feira de Santana: UEFS Editora, 2015.

BARREIROS, Patrício Nunes. A face humana do texto, um estudo das variantes em três sonetos de Eulálio Motta. Cadernos do CNLF (CiFEFil), v. 17, p. 33-53, 2013.

BARREIROS, Patrício Nunes. A oficina do escritor e os projetos editoriais de Eulálio de Miranda Motta. Cadernos do CNLF (CiFEFil), v. 13, p. 1465-1480, 2009.

BARREIROS, Patrício Nunes. Da organização do espólio à edição crítica da obra de Eulálio de Miranda Mota. Cadernos do CNLF (CiFEFil), v. IX, p. 117-126, 2005.

BARREIROS, Patrício Nunes. Novas práticas culturais da escrita, novas perspectivas da Crítica Textual: rumo às hiperedições. Linguística e Filologia Portuguesa (USP), São Paulo, v. 16, 2014.

BARREIROS, Patrício Nunes. Nuevos desafíos en la transmisión del texto literario: contribuciones de la Filología Textual. Anais, VI Congresso Brasileiro de Hispanistas, Campo Grande, 2011. ISSN 2237-4868.

BARREIROS, Patrício Nunes.Clio: um diálogo com a musa nos bastidores da filologia.Philologus. Rio de Janeiro, v. 57, p. 45-63, 2013.

BROCARDO, R. O. COSTA-HÜBES, T. C. A elaboração do modelo didático de gênero e da sequência didática: uma perspectiva de trabalho com o gênero textual reportagem impressa em sala de aula. Disponível em: https://profletrasuefs.files.wordpress.com/2015/03/2004-8.pdf Acesso em: 14/09/2015.

CARINO, J. A biografia e sua instrumentalidade educativa. Educ. Soc. [online]. 1999, vol.20, n.67, pp. 153-182. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v20n67/v20n67a05.pdf Acesso em 06/11/2015.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2014.

DOLZ, J. NOVERRAZ, M. SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B. DOLZ, J. E colaboradores. Tradução e organização: Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2004.

DELL’ISOLA, R.L.P. Retextualização de gêneros escritos. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

FERNANDES, C. S. Literatura e identidade: a recepção do texto literário na Penitenciária Estadual de Maringá. 2009. 115 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Departamento de Letras, Universidade Estadual de Maringá, Maringá – PR, 2009.

MACHADO, A. R. CRISTÓVÃO, V. L. L. A construção dos modelos didáticos de gêneros: aportes e questionamentos para o ensino de gêneros. Linguagem em (Dis)curso – LemD, Tubarão, v. 6, n. 3, p. 547-573, set./ dez. 2006.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, A. et al. Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002.

ROCA, G. D. Biblioteca escolar hoje: recurso estratégico para a escola. Tradução: Carlos Henrique Lucas Lima. Porto Alegre: Penso, 2012.

ROJO, R. BARBOSA, J. P. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. 1. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

Freire, José Alonso Tôrres. Os saberes da literatura e a formação do leitor. Revista EntreLetras, n. 1, 2010.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Trad. Maria Ermantina Galvão Gomes e Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

Downloads

Publicado

2017-02-13

Como Citar

Barreiros, P. N., & de Souza, W. C. (2017). Inserção da literatura local nas aulas de Língua Portuguesa: uma experiência com a literatura de Juazeiro-BA. A Cor Das Letras, 16(1), 70–90. https://doi.org/10.13102/cl.v16i1.1411