METAMORFOSES: O COELHO-HOMEM OU HOMEM-COELHO, DE MURILO RUBIÃO

Autores

  • Luciana Morais da Silva Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v15i1.1420

Resumo

Os cenários atravessados pela manifestação do insólito têm se tor- nado recorrente no âmbito das literaturas do fantástico. A personagem prin- cipal em “Teleco, o coelhinho” (RUBIÃO, 2005, p. 143-152) é um ser entre homem e animal. A narrativa pouco a pouco guia seus leitores pelo universo de um coelhinho, frágil ou intrometido? Não se sabe muito bem quais as fronteiras da convivência entre um homem e um coelho, aparentemente, i- nofensivo. O insólito irrompe dando à narrativa uma exacerbação das ações, com personagens que agem de modo inesperado, mas que no instante se- guinte são incapazes de tomar as atitudes esperadas. O coelho que se meta- morfoseia em homem, ou que almeja tornar-se um, é o mesmo que desperta a solidariedadedo outro a ponto de acolhê-lo em seu lar. Assim, a narrativa rubiana revela ao seu leitor, com maestria, uma vivência quotidiana, corri- queira, em que as pessoas buscam satisfação, porém com ela se debatem frente ao terror experimentado a partir de seus próprios dia-a-dia.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Referências

BIRMAN, Joel. Do sofrimento à dor. In: O sujeito na contemporaneidade: es- paço, dor e desalento na atualidade. Rio de Janeiro: Civ. Brasileira, 2012, p. 137-144.

CALVINO, Italo. Introdução. In: CALVINO, Italo. (Org.). Contos fantásticos do séc. XIX: o fantástico visionário e o fantástico cotidiano. São Paulo: Cia. das Letras, 2004, p. 9-18.

CESERANI, Remo. Procedimentos formais e sistemas temáticos do fantástico. In: O fantástico. Curitiba: EdUFPR, 2006, p. 67-88.

COLLODI, Carlos. Pinóquio. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2005.

COVIZZI, Lenira Marques. O insólito em Guimarães Rosa e Borges. São Paulo: Ática, 1978.

ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. São Paulo: Cia. das Le- tras, 1994.

GAMA-KHALIL, Marisa Martins. As metamorfoses do corpo e a construção do fantástico nas narrativas de Murilo Rubião. In: GARCÍA, Flavio; BATALHA, Ma- ria Cristina. (Org.). Murilo Rubião 20 anos depois e sua morte. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013, p. 47-66.

JOZEF, Bella. A máscara e o enigma. A modernidade: da representação à transgressão. Rio de Janeiro: F. Alves, 2006.

KAFKA, Franz. A metamorfose. São Paulo: Cia. das Letras, 1997.

REIS, Carlos. A narrativa literária. In: O conhecimento da literatura. Introdu- ção aos estudos literários. 2. ed. Coimbra: Almedina, 2001, p. 343-377.

ROAS, David. Tras los límites de lo real. Uma definición de lo fantástico. Ma- drid: Páginas de Espuma, 2011.

ROSENFELD, Anatol. Literatura e personagem. In: CANDIDO, Antonio et al. A personagem de ficção. 12. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011, p. 11-49.

RUBIÃO, Murilo. Teleco, o coelhinho. In: Murilo Rubião: contos reunidos. São Paulo: Ática, 2005, p. 143-152.

TODOROV, Tzvetan. Literatura e fantástico. In: Introdução à literatura fantás- tica. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2010, p. 165-183.

Downloads

Publicado

2017-02-13

Como Citar

da Silva, L. M. (2017). METAMORFOSES: O COELHO-HOMEM OU HOMEM-COELHO, DE MURILO RUBIÃO. A Cor Das Letras, 15(1), 91–106. https://doi.org/10.13102/cl.v15i1.1420