DE MALINOWSKI AOS PÓS-MODERNOS: UMA BREVE REFLEXÃO ACERCA DA PESQUISA ETNOGRÁFICA NA ANTROPOLOGIA

Vanessa Silva dos Santos

Resumo


O presente ensaio busca refletir acerca do método etnográfico ela- borado por Bronislaw Malinowski (1976 [1922]), enfatizando as contribuições do autor, sem perder de vista as dinâmicas que vêm ocorrendo no tipo de análise por ele inaugurada. Esse texto resulta de uma revisão bibliográfica, ao revisitarmos alguns dos vários autores que vêm se debruçando analiticamente sobre o método etnográfico e a pesquisa de campo. Dessa forma, defendemos as contribuições metodológicas sistematizadas por Malinowski, sem perder de vista as críticas contemporâneas acerca dos limites dessa obra.


Texto completo:

PDF

Referências


BOAS, Franz. Antropologia cultural. 4. ed. Trad. Celso Castro. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2007. CALDEIRA. Teresa Pires do Rio. A presença do autor e a pós-modernidade em antropologia.

Novos Estudos CEBRAP, n. 21, p. 133-157, jul. 1988.

CLIFFORD, James. A experiência etnográfica: antropologia e literatura no século XX. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1998.

DURHAM, Eunice Ribeiro. A dinâmica da cultura: ensaios de antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

DURHAM, Eunice Ribeiro. A pesquisa antropológica com populações urbanas: problemas e perspectivas. In: OLIVEIRA, Ruth Corrêa Leite. A aventura antropológica teoria e pesquisa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. São Paulo: Abril Cultural, 1978 [1895].

EVANS-PRITCHARD, Edward E. Bruxaria, oráculos e magia entre os Azandes. Rio de Ja- neiro: J. Zahar, 2005 [1872].

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978 [1973].

GEERTZ, Clifford. Do ponto de vista dos nativos: a natureza do entendimento antropológico. In: Id. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Petrópolis: Vozes, 1997, p. 85-107.

DA MATTA, Roberto. Repensando Edmund Leach. In: DA MATTA, Roberto. (Org.). Leach. Trad. Alba Zaluar Guimarães. Rio de Janeiro: Ática, 1983, p. 7-54. Col. Grandes Cientistas Sociais, 38.

MALINOWSKI, Bronislaw. Os argonautas do pacífico Ocidental: um relato dos empreendi- mentos e da aventura dos nativos nos arquipélagos da Nova Guiné. São Paulo: Abril Cultural, 1976 [1922].

MARCUS, George. Problemas de la etnografia contemporánea em el mundo moderno. Barce- lona: Júcar, 1991.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. A categoria de (des)ordem e a pós-modernidade da antropo- logia. In: Id. Sobre o pensamento antropológico. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro; Brasília: CNPq, 1998, p. 91-107.

PEIRANO, Mariza. A favor da etnografia. In: Id. A favor da etnografia. Rio de Janeiro: Relume- Dumará, 1995, p. 31-57.

PEIRANO, Mariza. Os antropólogos e suas linhagens. In: Id. A favor da etnografia. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995.

RABINOW, Paul. Reflexiones sobre un trabajo de campo en Marruecos. Madrid: Júcar, 1992.

RABINOW, Paul. Las representaciones son hechos sociais: modernidade y postmodernidad en la antropología. Barcelona: Júcar, 1991.

SIGAUD, Lygia. Apresentação. In: LEACH, Edmund Ronald. Sistemas políticos da Alta Birmâ- nia: um estudo da estrutura social Kachin. São Paulo: EDUSP, 1996, p. 9-43.

STOCKING, George Jr. Os pressupostos básicos da antropologia de Boas. In: Id. Franz Boas: a formação da antropologia americana (1883-1911). Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v14i1.1453

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973