“LAVOURA ARCAICA”, NIETZSCHE E O MITO DE DIONÍSIO

Brunilda T. Reichmann, Paulo Roberto Pellissari

Resumo


Este ensaio tenta estabelecer um diálogo entre o romance Lavoura arcaica,
de Raduan Nassar, e o texto O nascimento da tragédia, de Friedrich Nietzsche,
onde o filósofo se detém sobre e o mito de Dionísio. Damos prioridade às passagens do romance que são “regadas a vinho”, narradas por André, protagonista do romance e portador de uma sensibilidade dionisíaca, e às danças de Anna, que encarnam a essência báquica. André expressa sua sensibilidade em passagens verborrágicas e aparentemente caóticas e na subversão das idéias expressas nos sermões paternos. Ana, na segunda dança, atinge o ápice do dionisíaco, pelas vestes e adereços; pela sensualidade, pelas expressões e pelos movimentos
audaciosos, pela embriaguez. O dionisíaco é paradoxalmente eliminado, no final da narrativa, pela ira paterna, sentimento semelhante ao de Agave, ao assassinar seu filho Penteu, no mito de Dionísio.


Texto completo:

PDF

Referências


As bacantes, de Eurípides. Disponível em: http://educaterra.terra.com.br/voltaire/cultura/

bacantes.htm. Acesso em: 14 set. 2007.

CARVALHO, Luis Fernando. Sobre o filme Lavoura arcaica. Cotia: Ateliê Editorial, 2002.

CONTOS E LENDAS. Disponível em: http://contoselendas. blogspot.com/2005/01/dionisio.html.

Acesso em: 09 nov. 2007.

EURÍPIDES. As bacantes. Trad. Maria Helena da Rocha Pereira. Lisboa: Edições 70, 1998.

KURY, Mário da Gama. Dicionário de mitologia grega e romana. 7. ed. Rio de Janeiro: Jorge

Zahar, 2003.

NASSAR, Raduan. Lavoura arcaica. 3. ed. São Paulo: Cia. das Letras, 2006.

NASSAR, Raduan. Menina a caminho e outros textos. São Paulo: Cia. das Letras, 2002.

NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia. Tradução, notas e posfácio de J. Guinsburg. São Paulo: Cia das Letras, 1992.

OLIVEIRA, Cristina G. Machado. A relação entre Apolíneo e Dionisíaco em Nietzsche. Disponível em: http://www.filosofiavirtual.pro.br/apolineonietzsche.htm. Acesso em: 14 set. 2007.

OLIVEIRA, Elias R. Símbolos e seus significados. Disponível em: http://www.vivos.com.br/60.htm. Acesso em: 14 set. 2007.

PORTO, Heriberto. Tudo o que você queria saber sobre flauta. Disponível em: http://www.mmusica. com.br/m-m/?q=node/25. Acesso em: 27/09/2007

RODRIGUES, André Luis. Ritos da paixão em Lavoura arcaica. São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 2006.

SEDLMAYER, Sabrina. Ao lado esquerdo do pai. Belo Horizonte: UFMG, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v9i1.1551

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973