A ORDEM DO CONCRETO N’AS MIL E UMA NOITES

Marcelo Peloggio

Resumo


Partindo do caráter relativo da noção de “realidade concreta”, o presente ensaio busca mostrar que, sob as imagens fantásticas dos contos d’As mil e uma noites, revela-se uma descrição notadamente objetiva das relações humanas, o que lhe torna o sistema de idéias universal.

Texto completo:

PDF

Referências


AUTOR DESCONHECIDO. As mil e uma noites. Tradução: Maria Eugênia de C. de Sá. Lisboa: Publicações Europa-América, s/d., v. 6.

BENJAMIN, Walter. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: ______. Magia e técnica, arte e religião. Ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas. Tradução: Sérgio Paulo Rouanet. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, v. 1, 1994, p. 197-221.

CUVILLIER, Armand. Estética. In: Enciclopédia Delta Larousse. Tradução: Alberto Castiel. 2. ed. Rio de janeiro: Editora Delta, v. 4, 1964, p. 1982-1984.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v5i1.1696

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973