Not by the book: a experiência de desenvolver material em um curso de Inglês para Propósitos Específicos do Programa Idiomas sem Fronteiras

Isadora Perpétuo Mozer, Cláudia Jotto Kawachi-Furlan

Resumo


O processo de internacionalização de instituições do ensino superior no Brasil contribuiu para o desenvolvimento de políticas linguísticas, como a implementação do Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF). Um dos objetivos do programa é promover a formação de professores de línguas no contexto de internacionalização nas universidades federais. Com o intuito de atender as necessidades dos aprendizes com relação à proficiência linguística em projetos de mobilidade acadêmica e produção cientifica internacional nas universidades, o programa IsF na UFES oferece residência para o preparo e a formação de alunos-professores no ensino de línguas, bem como desenvolvimento de cursos voltados para o Ensino de Inglês para Propósitos Específicos (IPE). Este artigo apresenta a experiência de uma das autoras como professora e elaboradora de material, desde a criação da ementa do curso até o desenvolvimento do material utilizado, além da experiência da outra autora como coordenadora pedagógica do programa. Nesse sentido, o foco deste trabalho é explorar as bases teóricas relacionadas à formação de professores, os cursos de IPE e as decisões tomadas no que tange o desenvolvimento de material didático. 


Texto completo:

PDF (English)

Referências


AUGUSTO-NAVARRO, E. H. Análise de necessidades/interesses no ELFE. Foco na gradação da especificidade. Disponível em: . Acesso em 10 fev. 2015.

AUGUSTO-NAVARRO, E. H.; OLIVEIRA, L. de; ABREU-E-LIMA, D. M. Teaching preservice ELT teachers to analyse and adapt published materials: an experience from Brazil. In: GARTON, S; GRAVES, K (eds). International Perspective on Materials. Palgrave Macmillan UK, p. 237-252, 2014.

AUGUSTO-NAVARRO, E.H.; GATTOLIN, S. R. B. Desenvolvimento de materiais didáticos para o Programa IsF: consideração de necessidades prementes, do contexto e da formação de professores. In: SARMENTO, S.; ABREU-E-LIMA, D.; MORAES FILHO, W. (Orgs). Do Inglês sem Fronteiras ao Idiomas sem Fronteiras. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2016, p. 249-271.

BRASIL. Portaria nº 30 de 26 de janeiro de 2016. Amplia o Programa Idiomas Sem Fronteiras. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 28 jan. 2016. n. 19, p. 18-19. Disponível em: . Acesso em: 24 jan. 2017.

CRYSTAL, D. English as a Global Language. New York: Cambridge University Press, 212p, 2003.

CURSO de Tópicos Contemporâneos: Discussões e Debates. Apostila do curso oferecido pelo Núcleo de Línguas do Programa Idiomas sem Fronteiras da UFES, Vitória, 2015.

DELLA-ROSA, S.; KAWACHI-FURLAN, C.; AUGUSTO-NAVARRO, E. H. Inglês para Propósitos Específicos (IPE). Características e tendências atuais de ensino. Revista EntreLínguas, Araraquara, v. 2, n. 1, p. 25-39, jan./jun. 2016.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O Planejamento da Pesquisa Qualitativa. Teorias e Abordagens. Sandra Regina Netz (Trad.). 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 432p, 2006.

DUDLEY-EVANS, T. An overview of ESP in the 1990s. In: ORR, T. (Ed.) THE JAPAN CONFERENCE ON ENGLISH FOR SPECIFIC PURPOSES. Proceedings 1997. Fukushima: University of Aizu, 1997, p. 5-12.

DUDLEY-EVANS, A.; ST. JOHN, A. M. Developments in English for Specific Purposes. A multi-disciplinary approach. Cambridge University Press. Cambridge, 1998.

FINARDI, K. R.; ORTIZ, R. A. Globalization, internationalization and education: what is the connection? IJAEDU - International E-Journal of Advances in Education, v. 1, p. 18-25, 2015.

FINARDI, K. R. The slaughter of Kachru’s Five Sacred Cows in Brazil: affordances of the use of English as an International Language. Studies in English Language Teaching, v. 2, p. 401-411, 2014.

FINARDI, K. R.; PREBIANCA, G. V. V.; SCHMITT, J. English distance learning: possibilities and limitations of MEO for the flipped classroom. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 16, p. 181-208, 2016.

FINARDI, K. R.; PREBIANCA, G. V. V.; SCHMITT, J.; ANDRADE, D. F. Technology, English language teaching and internationalization at a crossroad: Insights from the analysis of a virtual learning environment in Brazil. In: INTERNATIONAL CONFERENCE OF EDUCATION, RESEARCH AND INNOVATION, 7., 2014, Sevilha. ICERI2014 Proceedings. Sevilha: IATED, 2014, v. 1. p. 1-12.

HARWOOD, N. Issues in materials development and design. In: HARWOOD, N. (Ed.). English Language Teaching materials. Theory and practice. Cambridge University Press, 2010. p. 3-30.

HUTCHINSON, T; WATERS, A. English for Specific Purposes. A learning-centred approach. New York: Cambridge University Press, 1991.

JAVID, C. Z. English for specific purposes: role of learners, teachers and teaching methodologies. European Scientific Journal, v. 20, n. 11, p. 17-34. 2015. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2016.

JOHNS, A. M. & DUDLEY-EVANS, T. English for Specific Purposes: international in scope, specific in purpose. TESOL Quarterly, v. 25, n. 2, p. 297-314, 1991.

KAWACHI-FURLAN, C. J. Ensino de gramática em aulas de inglês – língua estrangeira: relações entre cognição relatada, prática pedagógica e contexto. 2014. 277f. Tese (Doutorado em Linguística) –Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.

KNIGHT, J. Updated internationalization definition. International Higher Education, n. 33, p. 2-3, 2003.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Portal ISF – Inglês. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2017.

OLIVEIRA, A. In: SILVA, K. A.; ARAGÃO, R.C. (Orgs.) Conversas com Formadores de Professores de Línguas. Avanços e Desafios. Campinas, SP: Editora Pontes, p. 43-61, 2013.

PINHEIRO, L; FINARDI, K. Políticas públicas de internacionalização e o papel do inglês: evidências dos Programas CSF e ISF. In: CONGRESSO NACIONAL DE ESTUDOS LINGUÍSTICOS, 2., 2014, Vitória. Anais do II CONEL. Vitória: UFES, 2014, p. 76-78.

RAHMAN, M. English for Specific Purposes (ESP): a holistic review. Universal Journal of Educational Research, v. 3, n. 1, p. 24-31, 2015.

SIMPSON, J. The Routledge Handbook of Applied Linguistics. New York: Routledge, 2011.

TELLES, J. A. É pesquisa, é? “Ah, não quero, não, bem!” Sobre pesquisa acadêmica e sua relação com a prática do professor de línguas. Revista Linguagem & Ensino, v. 5, n. 2, p. 91-116, 2002

TOMLINSON, B. What do teachers think about EFL coursebooks? Modern English Teacher, v. 19, n. 4, p. 5-9, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v18iEspecial.2032

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973