Samba Chula e o Estudo do Gênero canção: um resgate da memória cultural de São Braz

André Gonzalez de Jesus Queiroz, Francisco Fábio Pinheiro de Vasconcelos

Resumo


Este artigo traz uma proposta de intervenção pedagógica voltada à ampliação das habilidades de leitura nas aulas de Língua Portuguesa, por meio de uma Sequência Didática, seguindo a orientação teórico-metodológica proposta por Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004) e Costa-Hübes (2009). Como se trata de uma escola localizada em São Braz, um distrito de Santo Amaro (BA), elegi o gênero canção no estilo de samba chula, uma peculiaridade local, para despertar nos alunos a criticidade considerando três aspectos basilares: o contexto de produção, seus elementos e representações; a reflexão epilinguística e a análise dos elementos de constituição do gênero, sustentada esta estratégia a partir da leitura de Rodrigues e Pereira (2018). Tal recorte possibilita o desenvolvimento de habilidades e estratégias para uma leitura crítica, além de favorecer o resgate da memória cultural local, contribuindo assim não só para a melhoria da qualidade do ensino-aprendizagem de língua portuguesa na escola básica, como também na compreensão do sentimento de pertencimento do alunado. Também fundamentam esta proposta os estudos de Antunes (2003), Marcuschi (2008), Koch e Elias (2006; 2017), Rojo (2005), Fernandes (2005), Orlando (1999) e orientações dos PCN (1998) e da BNCC (2017) com as publicações de Katharina Doring trazendo as informações sobre o contexto do samba de roda no recôncavo

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Estética da criação verbal. Os gêneros do discurso. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 12. ed. São Paulo: HUCITEC, 2006

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovich. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN). Língua Portuguesa. Ensino Fundamental. Terceiro e Quarto ciclos. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017.

BRASIL. Boletim de Desempenho Prova Brasil2017, SAEB/INEP. Disponível em http://portal.inep.gov.br/ educação-basica/saeb/resutados, acesso em 07 de dezembro de 2019.

CABRAL, Jaqueline Silva Morêto. A canção no livro didático de língua portuguesa: uma questão de letramento literomusical / Jaqueline Silva Morêto Cabral. – Ilhéus, BA: UESC, 2018.

COSTA, Nelson Barros da. Canção popular e o ensino da língua materna. In: Linguagem em (Dis)curso. São Paulo: Tubarão, v. 4. Julho/dezembro de 2003.

DOLZ, Joaquim; NOVERRRAZ, Michèle; SCHNEUWLY, Bernard. Sequências Didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY. Bernard; DOLZ, Joaquim (org.). Gêneros orais e escritos naescola. Trad. de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas: Mercado de Letras, 2004.

DÖRING, Katharina. Dona Nicinha de Santo Amaro e Dona Zelita de Saubara: matriarcas negras do Recôncavo Baiano. In: SANTANA, Marilda. (Org.). As bambas do samba: mulher e poder na roda. Salvador: EDUFBA, 2014.

EMEDIATO, Wander. A fórmula do texto: redação e argumentação, e leitura. São Paulo: Geração Editorial, 2008.

GERALDI, Wanderley. Linguagem e ensino. Exercícios de militância e divulgação. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

GIROUX, Henry.; SIMON, Roger. Cultura popular e pedagogia crítica: a vida cotidiana como base para o conhecimento curricular. In: MOREIRA, Antônio Flávio; TADEU, Tomaz (Org.). Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Cortez, 2013.

LEMOS, Hozana Carla Freitas de. Por uma roda de saberes: cultura e formação no samba de roda do recôncavo baiano. Dissertação (Mestrado) UNEB. Salvador, 2014

LOPES-ROSSI, Maria Aparecida Garcia. Gêneros discursivos no ensino de leitura e produção de textos. In: KARWOSKI, Acir Mario; GAYDECZKA, Beatriz; BRITO, KarimSiebeneicher. (Org.). Gêneros Textuais – Reflexões e Ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. A questão do suporte dos gêneros textuais. DLCV - Língua, Linguística & Literatura, Recife, 2003. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/dclv/article/view/7435

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 1999.

PASCOLI, Maria do Carmo; GUERREIRO, Simone. Identidade Discursiva do gênero Canção Popular.Estudos Linguísticos e Literários, nº 57, Salvador, Jul – Dez/2017

PINTO, Elaine Cristine da Silva Pinto; PEREIRA, Rodrigo Acosta. A prática de análise linguística sobre a perspectiva dialógica: encaminhamentos teórico-metodológicos para o professor de Língua Portuguesa In: RODRIGUES, Rosangela Hammes; PEREIRA, Rodrigo Acosta (org.). Práticas de Linguagem na esfera escolar. São Carlos: Pedro & João Editores, 2018

RODRIGUES, Rosangela Hammes; PEREIRA, Rodrigo Acosta (org.). Práticas de Linguagem na esfera escolar. São Carlos: Pedro & João Editores, 2018

Rojo, Roxane H. Gêneros do discurso e gêneros textuais: questões teóricas e aplicadas. In: J. L. Meurer, A. Bonini, & D. Motta-Roth (Org.), Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola, 2005.

SANTOS, Daisy Cordeiro dos. Sambando na cara da sociedade: a resistência na atitude e nos usos linguísticos no contexto do samba chula de São Braz. Dissertação (Mestrado) UNEB. Salvador, 2019.

SCHENEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. [Trad. e org. Roxane Rojo e Gláis Sales Cordeiro]. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2004.

WADDEY, Ralph. “Samba de Viola and Viola de Samba”, partes I e II. In: IPHAN. Samba de Roda do Recôncavo Baiano. Dossiê IPHAN 4: Ministério da Cultura, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v21i2.5810

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973