Do mediador ao leitor e os livros de permeio: contributos para uma boa sessão de animação à leitura

Lúcia Barros

Resumo


O presente artigo considera as questões da mediação da leitura, refletindo sobre alguns pontos-chave da formação do mediador, além de apresentar algumas sugestões de abordagem à literatura para a infância e juventude, sobretudo em contexto escolar. Centramos a nossa reflexão em dois eixos: 1) a seleção de obras (ou definição de um corpus literário) e 2) a definição de estratégias conducentes à criação de momentos ricos e prazerosos de encontro com o(s) livro(s). Completaremos o nosso trabalho com 3) a exemplificação de possíveis sessões de animação à leitura.


Texto completo:

PDF

Referências


Araújo, R. A. (2019). O País das Laranjas. Vila Nova de Gaia: Asa.

Arena, D. B. (2010). A Literatura Infantil como produção cultural e como instrumento de iniciação da criança no mundo da cultura escrita. In R. J. de Souza (org.). Ler e Compreender: Estratégias de Leitura. Campinas SP: Mercado de Letras, pp. 13-44.

Azevedo, F. (2013). Clássicos da Literatura Infantil e Juvenil e a Educação Literária. Braga: Operaomnia.

Azevedo, F. e Balça, A. (Coord.) (2017). Leitura e Educação Literária. Lisboa: Pactor.

Barrie, (2017). Peter Pan. Amadora: Fábula.

Barros, L. (coord.) (2014). A Leitura como Projeto. Percursos de leitura literária do Jardim de Infância ao 3º CEB. Porto: Tropelias & Companhia.

Barros, L. (2018). Educação Literária na Família. Uma Proposta. Braga: Instituto da Educação da Universidade do Minho. http://hdl.handle.net/1822/55972.

Bettelheim, B. (2018). Psicanálise dos Contos de Fadas. Lisboa: Bertrand.

Cali, D. e Chaud, B. (2016). Cheguei atrasado à escola porque… Lisboa: Orfeu Negro

Cali, D. e Chaud, B. (2017). Perdi-me no museu porque… Lisboa: Orfeu Negro

Cali, D. e Chaud, B. (2018). Não fiz os trabalhos de casa porque… Lisboa: Orfeu Negro

Cali, D. e Chaud, B. (2019). A minha incrível escola. Lisboa: Orfeu Negro

Cali, D. e Chaud, B. (2019). Os Adultos? Nunca! Lisboa: Orfeu Negro.

Calvino, I. (1991). Porquê Ler os Clássicos?. Lisboa: Teorema.

Carrol, L. (2019). Alice no país das maravilhas. Amadora: Fábula.

Cerrillo, P. (2009). Sociedad y lectura. La importancia de los mediadores en lectura. Disponível em http://blog.uclm.es/pedrocesarcerrillo/files/2016/04/MEDIADORES.Lisboa2009.pdf. Acedido em 23/1/2017

Cerrillo, P. (2006). Literatura Infantil e Mediação Leitora. In Azevedo, F. (coord.). Língua Materna e Literatura Infantil: Elementos nucleares para professores do Ensino Básico (pp. 33-46). Lisboa: Lidel - EdiçõesTécnicas.

Cerrillo, P. (2013). La formación del lector literario: la competencia literaria. In Alvarez Ledo, S., Ferreira Boo, C. e Neira Rodríguez, M. (ed.). De la Literatura Infantil a la Promoción de la Lectura (pp. 17-28). Madrid: CEU Ediciones.

Cerrillo, P. C., Larrañaga, E. & Yubero, S. (2002). Libros, Lectores y Mediadores. Cuenca: Ediciones de la Universidad de Castilla - La Mancha.

Cerrillo, P. e Yubero, S. (coord.) (2003). La Formación de Mediadores para la promoción de la lectura. Contenidos de referencia del Master de Promoción de la Lectura y Literatura Infantil. Cuenca: CEPLI.

Chambers, D. H. e Delicado, F. (2018). Uma longa viagem. Matosinhos: Kalandraka.

Ciraolo, S. (2017). O Rosto da Avó. Lisboa: Orfeu negro.

Coelho, A. (2009). A velha e os lobos in A. Coelho, Contos Populares Portugueses. Bis.

Coelho, A. (2009). História da Carochinha. In A. Coelho. Contos populares portugueses. Bis.

Collodi, C. e Innocenti, R. (2015). As aventuras de Pinóquio. Matosinhos: Kalandraka.

Colomer, T. (2016). Fueron Felices y comieron perdices? El sentido del final en los libros para niños. CLIJ Cuadernos de Literatura Infantil y Juvenil, 269, 6-14.

Estes, C. P. (2016). Mulheres que correm com os lobos. Lisboa: Marcador.

Folman, A., Polonsky, D. e Frank, A. (2019). Diário (gráfico) de Anne Frank. Porto: Porto Editora.

Fortes, A. e Concejo, (2008). Fumo. Pontevedra: Oqo.

Gallaz, e Innocenti, R. (2018). Rosa Branca. Matosinhos: Kalandraka.

Gleitzman, (2017). Um dia. Amadora: Fábula.

Gouveia, M. e Catalina, R. (2019). A Manta do José. Figueira da Foz: Bruáa.

Gréban, Q. (2006). Xavier. Vila Nova de Gaia: Edições Nova Gaia.

Grejniec, M. (2005). A que sabe a lua. Matosinhos: Kalandraka.

Kerr, J. (2019). Quando Hitler roubou o coelho cor de rosa. Amadora: Booksmile.

Kipling, R. e Wiese, K. (2016). O livro da selva. Lisboa: Tinta da China.

Léon, R. (2004). La Littérature de Jeunesse à l’école. Pourquoi ? Comment ?. Paris : Hachette.

Lindgren, A. e Child, L. (2013). Pippi das meias altas. Amadora: Booksmile.

Lionni, L. (2009). Frederico. Matosinhos: Kalandraka.

Lluch, G. (2003). Análisis de narrativas infantiles y juveniles. Cuenca : UCLM.

Losa, I. (2000). O Mundo em que vivi. Porto: Afrontamento.

Losa, M. V. (2015). A Civilização do Espetáculo. Lisboa: Quetzal.

Machado, D. e Pintor, D. (2019). Alfabeto Nojento

Manguel, A. (2010). Uma História da Leitura. Lisboa: Presença.

Martins, I. e Kono, Y. (2014). ABZZZZ, Carcavelos: Planeta Tangerina.

Martins, I. M. e Kono, Y. (2010). A Manta. Carcavelos: Planeta Tangerina.

Mejuto, E. e Letria, A. (2016). Corre, corre cabacinha. Pontevedra: Oqo.

Milne, A. A. (2017). Joanica-Puff. Lisboa: Relógio d’água.

Mota, A. e Castro, A. (2007). Se eu fosse muito forte. Porto: Asa.

Mota, A. e Castro, A. (2007). Se eu fosse muito magrinho. Porto: Asa.

Mota, A. e Castro, A. (2007). Se eu fosse muito pequenino. Porto: Asa.

Mota, A. e Castro, A. (2020). Se eu fosse um mágico. Porto: Asa.

Mota, A. e Letria, A. (2006). Se eu fosse muito alto. Porto: Asa.

Mota, C. (2016). Viagem Exploratória pela Atual Literatura Infantil. Porto: Tropelias & Companhia.

Nogueira, C. (2012). A morte na Literatura para a Infância e Juventude de Álvaro Magalhães e Manuel António Pina. In Mesquita, A. (coord.). A Magia do Mundo Lendário na Literatura Infantil (pp. 81-92). Lisboa: Âncora Editora.

Nogueira, C. (2018). Resposta a Italo Calvino. Clássicos da Literatura. Porto: Livraria Lello.

Ordine, N. (2016). A Utilidade do Inútil. Manifesto. Matosinhos: Kalandraka.

Parafita, A. (1999). A Comunicação e a Literatura Popular. Porto: Plátano.

Potter, B. (2017). Contos Completos I. Lisboa: Edições Pim.

Prole, A. (s/d). Como fazer um projeto de promoção da leitura. Casa da Leitura: ABZ da Leitura. Disponível em http://casadaleitura.org, acedido em 9.9.2012.

Propp, V. (2003). Morfologia do Conto. Lisboa: Vega.

Pyle, H. (2018). As aventuras de Robin dos Bosques. Lisboa: Sextante Editora.

Ramos, A. M. (2012). Tendências contemporâneas da literatura portuguesa para a infância e juventude. Porto: Tropelias & Companhia.

Ramos, A. M. (org.) (2017b). Aproximações ao livro-objeto: das potencialidades criativas às propostas de leitura. Porto: Tropelias & Companhia.

Ribeiro, J. M. e Pinto, C. (2011). Meu avô Rei de coisa pouca. Porto: Trinta por uma linha.

Rigolet, S. (2009). Ler livros e contar histórias com as crianças. Como formar leitores ativos e envolvidos. Porto: Porto Editora.

Robledo, B. H. (s/d). La formación del lector integral. Santiago do Chile: Salesianos.

Roig Rechou, B-A. (2013). Educação Literária e Literatura Infantojuvenil. Porto: Tropelias & Companhia.

Saint. Éxupéry, A. (2019). O Principezinho. Porto: Porto Editora.

Salten, F. e Mendes, P. S. (2016). Bambi - uma vida nos bosques. Silveira: E-Primatur

Sanna, F. (2018). A Viagem. Amadora: Fábula.

Silva, F. V. (2011). O Capuchinho Vermelho Ontem e Hoje. Lisboa: Temas e Debates.

Silva, F. V. (2011a). Gata Borralheira e contos similares. Lisboa: Temas e Debates.

Silva, F. V. (2012). A Bela e o Monstro: Contos de Encantamento. Lisboa: Temas e Debates.

Silva, F. V. (2013). Branca de Neve e suas irmãs. Lisboa: Temas e Debates.

Silva, F. V. (2013a). A Morte Madrinha, Polegarzinho e Outros Contos de Morte e Redenção. Lisboa: Temas e Debates.

Silva, S. R. (2010). Encontros e Reencontros. Estudos sobre Literatura Infantil e Juvenil. Porto: Tropelias & Companhia.

Silva, S. R. (2010a). Literatura portuguesa para a infância e humor: para uma análise da comédia literária em Perguntem aos vossos gatos e aos vossos cães… de Manuel António Pina, in AAVV. El humor en la literatura infantil y juvenil. ANILIJ, pp. 495-506.

Silva, S. R. (2011). Entre Textos. Perspetivas sobre a Literatura para a Infância e juventude. Porto: Tropelias & Companhia.

Silva, S. R. (2013). A Literatura Infantil e a Promoção da Leitura. In S. Álvarez Ledo, C. Ferreira Boo, C. e M. Rodríguez (ed.) De la literatura infantil a la promoción de la lectura. Madrid: CEU, pp. 93-105.

Soares, L. D. e Lourenço, R. P. (2018). Contos para Rir. Porto: Porto Editora.

Soares, L. D. e Neradova, M. (2019). Abecedário Maluco. Porto: Porto Editora.

Sobral, C. (2014). O meu avô. Lisboa: Orfeu negro.

Spiry, J. (2013). Heidi, amenina dos Alpes. Amadora: Booksmile.

Taquelim C. (s/d). Animação à leitura: contributos para o desenho de uma sessão. Casa da Leitura. ABZ da Leitura.

Tolstoi, A. e Sharkey, N. (2005). O Nabo Gigante. Lisboa: Livros horizonte.

Traça, M. E. (1992). O Fio da Memória. Do Conto Popular ao Conto para Crianças. Porto: Porto Editora.

Twain, M. (2017). As aventuras de Tom Sawyer. Amadora: Fábula.

Ungerer, T. (2007). Os três bandidos. Matosinhos: Kalandraka.

Vaz, J. e Navarro, E. (2012). Celestino, o Rato da Biblioteca. Porto: Edições Trampolim.

Vicente, C. e Vidinhas, C. (2014). O Moleiro e as três árvores. Porto: Trinta por uma Linha.

Vieira, A. e Lopes, M. J. (2009). Corre, corre cabacinha. In A. Vieira e M. J. Lopes, O Menino da Lua e Corre, Corre Cabacinha. Lisboa: Caminho.

Vieira, A. Nazareth, C. e Brás, V. (2007). A que sabe esta história? Lisboa: Oficina do Livro.

Yopp, H. K. E Yopp, R. H. (2006). Literature-Based Reading Activities (4th ed.). Boston: Pearson.

Yopp, H. K. E Yopp, R. H. (2016). Literature-Based Reading Activities. Engaging Students with Literary and Informational Text. (6th ed.). Boston: Pearson.

Zee, R. V. e Innocenti, R. (2015). A História de Érika. Matosinhos: Kalandraka




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v21i2.5225

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973