Variação fonético-fonológica na música popular nordestina

Gilvan da Costa Santana

Resumo


Lançamos mão, neste estudo, de conceitos relevantes enfatizados pela Sociolinguística, relacionando-os a músicas do cancioneiro nordestino brasileiro, objetivando a construção de conhecimentos que se contraponham a preconceitos de ordem social e linguística, por reconhecimento de legitimidade das variações diatópicas. Esta abordagem visa fomentar o respeito à identidade sociolinguística. Para tanto, interessou-nos, precipuamente, verificar e analisar a presença de variação fonético-fonológica e figuras de dicção ou metaplasmos em textos clássicos do cancioneiro nacional-regional, tais como: Asa Branca, Assum Preto e Sussuarana. Nessa perspectiva, compositores de origem nordestina como Luiz Gonzaga, Humberto Teixeira, Heckel Tavares, Luiz Peixoto, dentre tantos outros, legitimam a realidade diatópica e diastrática do Brasil por meio da canção popular, a despeito de todo e qualquer preconceito sociolinguístico ainda renitente. Salientamos, por fim, que, para consecução de tal intento, nossa pesquisa estabelece diálogo com as contribuições de Amadeu Amaral, Antenor Nascentes e, especificamente, Mário Marroquim.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBIN, Ricardo Cravo. O livro de ouro da MPB. Rio de Janeiro: Ediouro, 2003.

AGUILERA, Vanderci de Andrade (Org.). A Geolingüística no Brasil. Trilhas seguidas, caminhos a percorrer. Londrina: Eduel, 2005.

ANTUNES, Irandé. Muito além da gramática: por um ensino de línguas sem pedras no caminho. 3. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: o que é, como se faz. 51. ed. São Paulo: Loyola, 2009.

CARDOSO, Suzana. Geolinguística: tradição e modernidade. São Paulo: Parábola, 2010.

CAVALIERE, Ricardo. Pontos essenciais em fonética e fonologia. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

COAN, M.; FREITAG, R. M. K. Sociolinguística variacionista: pressupostos teórico-metodológicos e propostas de ensino. Domínios de Lingu@gem, v. 4, n. 2, p. 173-194, 2010.

FERREIRA, Carlota e CARDOSO, Suzana. A dialetologia no Brasil. São Paulo: Contexto, 1994.

FREITAG, Raquel Meister Ko. Sociolinguística no/do Brasil. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 58, n. 3, p. 445-460, 2016.

LEITE, Marli Quadros. Preconceito e intolerância na linguagem. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012.

MARROQUIM, Mário. A língua do Nordeste: Alagoas e Pernambuco. São Paulo: Nacional, 1934.

MATTOS E SILVA, Rosa Virgínia. O português são dois... novas fronteiras, velhos problemas. 2. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

TINHORÃO, J. R. História social da música popular brasileira. 2. ed. São Paulo: 34, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v19i4Especial.2859

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973