Sendas do letramento literário pela magia do romance: resultados parciais de uma proposta de intervenção

Lucivania Lopes Rios, Antonilma Almeida Castro

Resumo


Neste artigo, apresentamos resultados parciais de uma intervenção aplicada em uma turma de 9° ano, do Ensino Fundamental, zona rural de Conceição do Coité. A ideia surgiu da inquietação diante da dificuldade dos alunos frente a leitura de textos do gênero romance. Frente a tal contexto, sentiu-se necessidade de elaboração de um trabalho com letramento literário, no desejo de contribuir para a ampliação leitora dos alunos e aproximá-los desse gênero. Para fundamentação teórica do projeto foram feitas várias consultas: Soares (2002), Kleiman (2006) e Roxo (2012) versando sobre os estudos de (multi)letramentos; Jouve (2002), Antunes (2003) e Solé (1998) discutindo a dimensão interacional da leitura; Lajolo (1988) e Cosson (2014) embasando os estudos da literatura; os PCNs (1998), Marcuschi (2008), Dolz e Schneuwly (2004) explorando a perspectiva e aplicação dos gêneros; e Bakhtin (1997), apresentando as classificações e base teórica do romance. A proposta foi organizada em Sequência Didática, norteando o trabalho de leitura do romance A menina que cavava com a caneta, de Sarah Correia, permitindo o diálogo com outras obras. A proposta centra-se na perspectiva intersemiótica, possibilitando o contato com outros gêneros e outras linguagens. Os resultados parciais apontam: a aproximação dos alunos com o romance; o estreitamentos nas relações afetivas; dinâmica nas aulas de Língua portuguesa; e percepção da importância da literatura na vida cotidiana das pessoas. Tendo em vista a função social que tem a leitura literária para a emancipação do ser, considera-se que esta proposta constitui-se uma importante alternativa para a formação do leitor.

 

Palavras-chaves: Leitura. Leitura literária. Letramento. Gênero romance.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Irandé. Aula de Português: encontro & interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do Discurso. In: Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BAKHTIN, Mikhail. O romance de educação na História do Realismo. In: Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997 [1952].

BONINI, Adair. A noção de seqüência textual na análise pragmático-textual de Jean-Michel Adam. In: MEURER, J. L.; BONINI, Adair; MOTTA-ROTH, Désirée. (orgs.). In: Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental Língua Portuguesa. Brasília, 1998.

CÂNDIDO, Antônio. O direito à literatura. In: Vários escritos. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011.

CORREIA, Sarah. A menina que cavava com a caneta. 5ª ed. São Paulo: Lura Editorial, 2016.

COSSON. Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 2014.

DOLZ, Joaquim; SCHNEUWLY, B; e colaboradores. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução e organização de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas/ SP: Mercado de Letras, 2004.

FAILLA, Zoara (Org.). Retratos de Leitura no Brasil 4. Rio de Janeiro: Sextante, 2016.

FERRAREZI, Celso; CARVALHO, Robson S. Exposição ao material de leitura. In: De alunos a leitores: o ensino da leitura na educação básica. São Paulo: Parábola Editorial, 2017.

JOUVE, Vincent. A leitura. São Paulo: UNESP, 2002.

KLEIMAN, Ângela. Preciso “ensinar” o letramento? Não basta ensinar a ler e a escrever? Cefiel/IEL/Unicamp: 2006.

LAJOLO. Marisa. Do mundo da leitura para a leitura de mundo. São Paulo: Ática. 1999.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Gêneros textuais no ensino da língua. In: Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

ROJO, Roxane. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

SCHÜLER, Donaldo. Teoria do Romance. São Paulo: Ática, 1989.

SILVA. Ezequiel Theodoro da. Leitura na escola e na biblioteca. Campinas, SP: Papirus, 1986.

SOARES. Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. 6ª ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

STREET, Brian. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

YUNES, Eliana. Pensar a Leitura: complexidades. Rio de Janeira: E. PUC-Rio; São Paulo: Loyola, 2002.

ZILBERMAN, Regina. A leitura e o ensino da literatura. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 1991.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v19i3.3744

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973