Aspectos da anacorese na narrativa de Teodorico Raposo em A Relíquia

Marcio Jean Fialho de Sousa

Resumo


Pensar sobre os processos de anacorese e de escrita de si a partir das obras de Eça de Queirós só é possível ao se busca compreeder o conjunto da obra queirosiana em seu contexto sócio-cultural de produção, terreno fértil e que apresenta suas diversas especificidades, ainda que alguns de seus aspectos tenham sido alvo da crítica afiada de Eça de Queirós. É apenas a partir desse viés cultural que os processos de anacorese e escrita de si tornam-se possíveis de serem pensadas na obra de Eça de Queirós, particularmente em O Mandarim, de 1880, e em A Relíquia, de 1887. Neste artigo, porém, o foco de análise estará em A Relíquia, a partir da personagem Teodorico Raposo. Como arcaboço teórico, foram utilizada as especificidades do processo de anacorese e da escrita de si a partir da perspectiva teórica de Michel Foucault.


Texto completo:

PDF

Referências


EL FAHAL, Alana Freitas. Singularidades narrativas: uma leitura dos contos de Eça de Queirós. Feira de Santana: UEFS Editora, 2012.

FOUCAULT, Michel. “A escrita de si”. In: O que é um autor? Lisboa: Vega, 2009.

__________. História da Sexualidade: O cuidado de si. Vol. III. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.

__________. A hermenêutica do sujeito. Curso dado no Collège de France (1981-1982); edição estabelecida por Frédéric Gros, sob a direção de François Ewald e Alessandro Fontana. Trad. Márcio Alves da Fonseca, Salma Tannus Muchail. SP: Martins Fontes, 2006.

McKENZIE, John L. Dicionário Bíblico. 8ª ed. São Paulo: Paulus, 2003.

QUEIRÓS, Eça de. A Relíquia. Porto: Lello & Irmão, s.d.

SOUSA FILHO, Alípio de. “Foucault: O cuidado de si e a liberdade, ou a liberdade é uma Agonística”. IV Colóquio Internacional de Michel Foucault. Natal: Abril de 2007.

SOUSA, Marcio Jean Fialho de. A mimese da escrita intimista nas narrativas de Eça de Queirós. Alemanha: NEA, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v20i3.4714

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973