Complementação verbal no português do Libolo (Angola): uma descrição preliminar

Eduardo Ferreira dos Santos, Kialunda Sozinho Kialanda

Resumo


A complementação verbal é um dos fenômenos que diferencia o português brasileiro (PB) do europeu (PE) em relação a realização dos objetos diretos e indiretos – ou dativos (DUARTE, 1986; CYRINO, 1993,1997; TORRES MORAIS & BERLINCK, 2007; entre outros). Trabalhos como os de Mingas (2000), Miguel (2003), Campos (2010) e Lopes, Souza & Alvarenga (2016) apontam algumas características da complementação verbal no português de Luanda, capital de Angola, como a ocorrência de objeto direto nulo, comum no PB; uso do clítico 'lhe' para objeto indireto, comum no PE, mas também o seu uso como objeto direto, comum no PB. Faz-se necessário, então, um estudo mais amplo da complementação verbal em demais variedades do português angolano, como a variedade falada no Libolo.


Texto completo:

PDF

Referências


CAMPOS, E.A. Notas sobre a expressão do objeto indireto no português angolano. In: MARÇALO, M.J. et al. (eds.). Língua portuguesa: ultrapassar fronteiras, juntar culturas. Évora: Universidade de Évora, 2010, p.34-49.

CAVALCANTE, R. & FIGUEIREDO, C. Complementos verbais diretos e dativos. In: LOBO, T. & OLIVEIRA, K. África à vista. Dez estudos sobre o português escrito por africanos no Brasil do século XIX. Salvador: Edufba, 2009, p. 90-137.

CYRINO, S.M.L. Observações sobre a mudança diacrônica no português do Brasil: objeto nulo e clíticos. In: ROBERTS, Ian; KATO, Mary A. (orgs.). Português Brasileiro: uma viagem diacrônica. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1993, p. 163-184.

CYRINO, S.M.L. O objeto nulo no português do Brasil: um estudo sintático-diacrônico. Londrina: Editora da UEL, 1997.

CYRINO, S.M.L.; NUNES, J.; PAGOTTO, E. Complementação. In: KATO, M. & NASCIMENTO, M. (orgs.). Gramática do português culto falado no Brasil: a construção da sentença. Vol III. Campinas: Editora da Unicamp, 2009, p. 47-96.

DIAS, J. As primeiras penetrações portuguesas em África. In: ALBUQUERQUE, L. (orgs.). Portugal no mundo. Vol.1, Lisboa: Publicações Alfa, 1989, p.281-299.

DUARTE, M.E.L. Variação e sintaxe: clítico acusativo, pronome lexical e categoria vazia no português do Brasil. Dissertação de mestrado – PUC, São Paulo, 1986.

FIGUEIREDO, C. O objeto direto anafórico no dialeto rural afro-brasileiro. Dissertação de mestrado – UFBA, Salvador, 2004.

Figueiredo, C.F.G. Linguística, história, antropologia e ensino no Kwanza Sul, Angola. “Projeto Libolo” - Município do Libolo, Kwanza-Sul, Angola: aspectos linguísticos-educacionais,histórico-culturais, antropológicos e sócio-identitários. Vol 1. Lisboa: Chiado, 2015.

FIGUEIREDO, C.F.G. Aspectos histórico-culturais e sociolinguísticos do Libolo: aproximações com o Brasil. In: OLIVEIRA, M.S.D. & ARAUJO, G.A. O Português na África Atlântica. Humanitas: FAPESP, 2018, p. 47-97.

FIGUEIREDO, C.F.G. & OLIVEIRA, M.S.D. Português do município do Libolo, Angola, e português étnico da comunidade de Jurussaca, Brasil: cotejando os sistemas de pronominalização. PAPIA, São Paulo, n. 23(2), p. 105-185, 2013.

FIGUEIREDO SILVA, Maria Cristina. A perda do marcador dativo e algumas de suas conseqüências. In: CASTILHO, Ataliba T. de et alii (Org.). Descrição, História e Aquisição do Português Brasileiro. São Paulo: Fapesp, Campinas: Pontes Editores, 2007, p. 85 a 110.

LOPES, N.S.; SOUZA, C.M.B.; ALVARENGA, V.S. Os dativos em Luanda (Angola) e em Piranga (Minas Gerais). Interdisciplinar, Aracaju, Ano XI, v.24, p. 61-72, 2016.

MIGUEL, M.H. Dinâmica da pronominalização no português de Luanda. Luanda: Editorial Nzila, 2003.

MINGAS, A.A. Interferência do kimbundu no português falado em Lwanda. Porto: Campo das Letras, 2000.

NZAU, D.; VENÂNCIO, J.C.; SARDINHA, M.G. Em torno da consagração de uma variante angolana do português: subsídios para uma reflexão. Limite, p. 159-180, 2013.

REDINHA, J. Etnias e culturas de Angola. Coimbra: AULP, 2009.

SANTOS, E.F. Sentenças marcadas para o foco no Português do Libolo: uma proposta de análise derivacional. Tese de Doutorado – USP, São Paulo, 2015.

SANTOS, E.F. Aspectos da língua portuguesa em Angola. PAPIA, São Paulo, n.28(1), p.25-49, 2018.

TORRES MORAIS, M.A.C.R. & BERLICK, R.A. Eu disse pra ele ou disse-lhe a ele: a expressão do dativo nas variedades brasileira e europeia do português. In: CASTILHO, A.T. et al. (orgs.) Descrição, história e aquisição do português brasileiro. São Paulo: Pontes/FAPESP, 2007, p.61-74.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v21i1.5087

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973