Reações subjetivas de estudantes da cidade de Tucano-BA às variantes não padrão da concordância verbal

Nilton Carlos Carmo Sousa, Silvana Silva de Farias Araújo

Resumo


Este artigo com base teórica na Sociolinguística (WEINREICH; LABOV; HERZOG, 2006[1968]) e na Psicologia Social (LAMBERT; LAMBERT, 1968) apresenta as reações subjetivas de estudantes da Educação Básica do município de Tucano, interior da Bahia, Brasil, sobre as variantes não padrão da concordância verbal. Com base em entrevistas e em aplicação de questionários, objetivou-se analisar a avaliação social de normas não padrão da primeira pessoa do plural (P4) e da terceira pessoa do plural (P6). Para isso, foram entrevistados oito estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental Anos Finais, oriundos de espaços geográficos diferentes: quatro da zona rural e quatro da zona urbana. Os resultados indicam que, mesmo havendo características comuns aos dois grupos, a exemplo de os dois estarem matriculados no mesmo ano escolar, estudarem em escolas públicas e terem a mesma faixa etária, a localidade (rural-urbana) condicionou as reações subjetivas, evidenciando os participantes da localidade rural como utentes da língua mais críticos e detentores de uma avaliação sociolinguística mais aflorada.


Texto completo:

PDF

Referências


AGUILERA, Vanderci de Andrade. Crenças e atitudes linguísticas: o que dizem os falantes das capitais brasileiras. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 2, n. 37, p. 105–112, 2008.

ARAÚJO, Giovanna de Aquino Fonseca. Continuidade e descontinuidade no contexto da globalização: um estudo de feiras em Portugal e no Brasil (1986-2007). Tese (Doutorado em História) - Universidade do Minho; Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2011.

BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: o que é, como se faz? 4. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

BARBOSA, Juliana Bertucci; CUBA, Daiana Lombardi. Crenças e atitudes linguísticas de alunos do ensino médio em escolas públicas de Uberaba. Todas as letras Y, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 73-90, 2015.

BARCELOS, Ana Maria Ferreira. Cognição de professores e alunos: tendências recentes na pesquisa de crenças sobre ensino e aprendizagem de língua. In: BARCELOS, Ana Maria Ferreira; ABRHÃO, Maria Helena Vieira (Org.). Crenças e ensino de língua: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas: Pontes, 2006, p. 15-42.

BISINOTO, Leila Salomão Jacob. Atitudes sociolinguísticas: efeitos do processo migratório. Campinas: Pontes Editores/RG Editores, 2007.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Educação em língua materna: a sociolinguística na sala de aula. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Nós cheguemu na escola, e agora?: sociolinguística e educação. 2. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. A concordância verbal em português: um estudo de sua significação social. In: VOTRE, Sebastião; RONCARATI, Cláudia (Org.). Anthony Julius Naro e a lingüística no Brasil: uma homenagem acadêmica. Rio de Janeiro: 7Letras, 2008, p. 362-380.

CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas, poderes oblíquos. In: CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Tradução de Ana Regina Lessa e Heloísa Pezza Cintrão. São Paulo: EDUSP, 1997, p.283-350.

CYRANKA, Lucia Furtado Mendonça. Atitudes linguísticas de alunos de escolas públicas de Juiz de Fora-MG. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Letras, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2007.

FERMINIO, Patrícia Corrêa. A variação na concordância verbal de terceira pessoa do plural em textos escritos e orais de alunos das séries finais do ensino fundamental da rede pública de ensino de Florianópolis e Itajaí. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programá de Pós-Graduação em Linguística, 2017.

GIRARDI, Eduardo Paulon. Proposição teórico-metodológica de uma cartografia geográfica crítica e sua aplicação no desenvolvimento do atlas da questão agrária brasileira. 347 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2008.

LABOV, William. Padrões sociolinguísticos. Trad.: M. Bagno, M. M. P. Scherre, C. R. Cardoso. São Paulo: Parábola Editorial, 2008[1972].

LAMBERT, William; LAMBERT, Wallace. Psicologia social. 3. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.

MARINE, T. de C; BARBOSA, J. B. Crenças linguísticas de alunos do PROFLETRAS de universidades no Triângulo Mineiro. Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 361-379, 2017.

MIRANDA, Antonio Luiz Alencar. Crenças, atitudes e usos variáveis da concordância verbal com o pronome tu. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Letras, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2014.

OUSHIRO, Lívia. Identidade na pluralidade: avaliação, produção e percepção linguística na cidade de São Paulo. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SABADIN, Marlene Neri. Crencas e atitudes linguísticas: aspectos da realidade na tríplice fronteira. Tese (doutorado) – Universidade Federal da Bahia, Instituto de Letras, Salvador, 2013.

SANTOS, Emmanoel. Certo ou errado?: atitudes e crenças no ensino da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Graphia, 1996.

SOUSA, Nilton Carlos Carmo. A percepção da concordância verbal no continuum rural-urbano: uma análise sociolinguística da fala de estudantes do município de Tucano-BA. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Feira de Santana, 2019.

WEINREICH, Uriel; LABOV, William; HERZOG, Marvin. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Tradução: Marcos Bagno; revisão técnica: Carlos Alberto Faraco; posfácio: Maria da Conceição Paiva e Maria Eugênia L. Duarte. São Paulo: Parábola Editorial, 2006[1968].




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v21i1.5221

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973