Fronteamento de constituintes no Português Arcaico do século XV: Análise da Crônica del-Rei Dom João I

Autores

  • Edivalda Araújo Universidade Federal da Bahia
  • Wlianna de Araújo Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v22i1.5896

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar a primeira parte da Crônica del-Rei Dom João I, de Fernão Lopes, escrita no século XV, para verificar a existência de construções de tópico e as características sintáticas das orações com esse tipo de construção na língua portuguesa da época, como a ordenação dos constituintes, por exemplo. Os resultados da análise evidenciam produtividade das construções de tópico, com diversidade de tipos, e algumas assemelham-se mais às construções do português brasileiro do que às do português europeu, principalmente as que envolvem o deslocamento do objeto direto; além disso, foram identificados comportamentos sintáticos que não se encontram presentes nas variedades do português contemporâneo, como o fronteamento de constituintes em orações relativas. Quanto à ordenação dos constituintes em orações que envolviam deslocamentos, os resultados confirmam, em parte, o que foi encontrado nos dados de Ribeiro (1996).

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Edivalda Araújo, Universidade Federal da Bahia

Professora de Língua Portuguesa do Instituto de Letras da UFBA. Orientadora.

Wlianna de Araújo, Universidade Federal da Bahia

Mestranda no Programa de Língua e Cutura do Instituto de Letras da UFBA

Referências

ANTONELLI, André Luís. Sintaxe da Posição do Verbo e Mudança Gramatical na História do Português Europeu. Tese. 248f. (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: UNICAMP, 2011.

ARAÚJO, Edivalda A. As Construções de Tópico do Português nos Séculos XVIII e XIX: uma abordagem sintático-discursiva. 2006. 293f. Tese. (Doutorado em Letras e Linguística) – Instituto de Letras, Universidade Federal da Bahia. Salvador: UFBA, 2006.

ARAÚJO, Edivalda A. A Topicalização. In: GALVES, Charlotte; LOBO, Tânia. (Org.). O português escrito por afro-brasileiros no século XIX: as atas da Sociedade Protetora dos Desvalidos. Salvador: EDUFBA, 2019. p. 295-334.

BRITO, Ana Maria; DUARTE, Inês; MATOS, Gabriela. Frases com tópicos marcados. In: MIRA MATEUS, Maria Helena et alii. Gramática da língua portuguesa. 5.ed. rev. e aum. Lisboa: Caminho, 2003. p.489-502.

CINQUE, Guglielmo. Types of Ā-dependencies. Linguistic Inquiry Monographs. London, England: MIT Press, 1990.

CYRINO, Sonia M. L. Observações sobre a mudança diacrônica no português do Brasil: objeto nulo e clíticos. In: KATO, M. A; ROBERTS, Ian. (Org.). Português brasileiro: uma viagem diacrônica. 2. ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1996. p. 163-184.

CYRINO, Sonia Maria Lazzarini. Null objects/full pronouns and topicality in Brazilian Portuguese. Fórum Linguístico, Florianópolis, v. 16, n. 1, p. 3482-3498, abr. 2019. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/forum/article/view/1984-8412.2019v16n1p3482>. Acesso em: 30 set. 2020.

DUARTE, Maria Eugênia Lamoglia. Termos da oração. In: VIEIRA, Sílvia Rodrigues; BRANDÃO, Sílvia Figueiredo. Ensino de gramática: descrição e uso. São Paulo: Contexto, 2007.

GALVES, Charlotte. A gramática do português brasileiro. In: Línguas e instrumentos linguísticos, São Paulo: Pontes, p. 79-94, 1998. História das ideias brasileiras.

GALVES, Charlotte. Ensaios sobre as gramáticas do português. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2001.

KATO, Mary A. Tópicos como alçamento de predicados secundários. In: Cadernos de estudos linguísticos, Campinas, SP: Editora da UNICAMP, n. 34, p. 67-76, jan./jul. 1998.

LAMBRECHT, Knud. Information structure and sentence form: topic, focus and the mental representations of discourse referents. Cambridge Studies in Linguistics. 71, 1996.

LIMA, Carlos Henrique da Rocha. Gramática normativa da língua portuguesa. 31. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1992.

LOPES, Fernão. Chronica del Rey D. Ioam I de Boa Memoria e dos reys de Portugal o decimo / composta por Fernam Lopez. Em Lisboa: Antonio Alvarez, 1644. 2 v.;28 cm. BN H.G. 2551V. BN H.G.2552 V. Disponível em:<http://www.tycho.iel.unicamp.br/corpus/texts/xml/l_002>. Acesso em: 07 jul 2020.

MATTOS E SILVA, R. V. Estruturas trecentistas. Elementos para uma gramática do português arcaico. Lisboa: Imprensa Nacional: Casa da Moeda, 1989. 870 p.

PINTO, Carlos Felipe C. Ordem de Palavras, Movimento do Verbo e Efeito V2 na História do Espanhol. Tese. 341f. (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: UNICAMP, 2011.

PONTES, Eunice Souza Lima. O tópico no português do Brasil. Campinas, SP: Pontes, 1987

RIBEIRO, Ilza. A ordem dos constituintes na Carta de Caminha. In: MATTOS E SILVA, R. V. (org.) A Carta de Caminha: testemunho linguístico de 1500. Salvador: UFBA, 1996. p. 29- 62.

RIBEIRO, Ilza. Fenômeno V2 no português antigo. In: ______. Ensaios em Sintaxe diacrônica do português. Salvador: UFBA, 2015. p. 21-34.

RIZZI, Luigi. The fine structure of the left periphery. In: HAEGEMAN, Liliane. (Ed.). Elements of grammar: handbook of generative syntax. Dordrecht: Kluwer, 1997. p. 281- 337.

RIZZI, Luigi. Locality and left periphery. Disponível em: . Acesso em: 07 jul 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-20

Como Citar

Araújo, E., & de Araújo, W. (2021). Fronteamento de constituintes no Português Arcaico do século XV: Análise da Crônica del-Rei Dom João I. A Cor Das Letras, 22(1), 352–369. https://doi.org/10.13102/cl.v22i1.5896

Edição

Seção

Artigos em Fluxo Contínuo