A gramática dos pronomes clíticos no Brasil Colônia: o português clássico como uma das gramáticas de base do português brasileiro

Autores

  • Lara Da Silva Cardoso UEFS
  • Zenaide De Oliveira Novais Carneiro UEFS
  • Aroldo Leal De Andrade UFMG

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v22i1.6327

Resumo

O objetivo deste trabalho é investigar qual gramática portuguesa forneceu uma das bases para o desenvolvimento do português brasileiro (MATTOS E SILVA, 2004). A partir dos dados obtidos por Cardoso (2020), que investigou a interpolação e a colocação dos clíticos em textos escritos por indivíduos nascidos no Brasil Colônia, argumentamos que a gramática portuguesa preponderante para a formação do português brasileiro foi o português clássico. Com base nisso, apontamos o percurso das gramáticas portuguesas no Brasil e em Portugal e destacamos de que maneira se dá a presença do português clássico em textos brasileiros.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lara Da Silva Cardoso, UEFS

Estudante PPGEL UEFS

Zenaide De Oliveira Novais Carneiro, UEFS

professora DLA UEFS

Referências

ANDRADE; Aroldo Leal de; GALVES, Charlotte. Contrast and word order: A case study on the history of Portuguese. Glossa: A Journal of General Linguistics, Londres, v.4, n. 107, p. 1-29, 2019. Disponível em: https://www.glossa-journal.org/articles/10.5334/gjgl.897/. Acesso em 09 jun. 2020.

CARDOSO, Lara da Silva. A gramática dos pronomes clíticos no Brasil Colônia: o português clássico na história do português brasileiro. 2020. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2020.

CARNEIRO, Zenaide de Oliveira Novais. Cartas brasileiras (1809-1904): um estudo linguístico-filológico. 2005. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/270516. Acesso em: 24 fev. 2020.

CARNEIRO, Zenaide de Oliveira Novais; GALVES, Charlotte. Variação e Gramática: colocação de clíticos na história do português brasileiro. Estudos Linguísticos, Belo Horizonte, v. 18, n. 2, p.7-38, jul./dez. 2010. Disponível em:http://periodicos.letras.ufmg.br/index.php/relin/article/view/

Acesso em: 24 fev. 2020.

CASTRO, Ivo. Para uma história do Português Clássico. In: Actas do Congresso Internacional sobre o Português. Lisboa: Associação Portuguesa de Linguística, 1996, v. 2, p.135-150. Disponível em: clul.ulisboa.pt/files/ivo_castro/1996_Portugus_Clssico.pdf. Acesso em: 24 fev. 2020.

CORÔA, Williane. (em andamento) A sintaxe da ordem no corpus de cartas e atas produzidas porhomens bons da Câmara Municipal de Salvador. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

GALVES, Charlotte. A língua das caravelas: periodização do português europeu e origem do português brasileiro. In: CASTILHO, Ataliba Teixeira et al (org.). Descrição, história e aquisição do português brasileiro. Campinas: Pontes, 2007. p. 513-528. Disponível em: http://www.tycho.iel.unicamp.br/gentle-wiki/arquivos/9/98/GALVES_C-2007a.pdf. Acesso em: 24 fev. 2020.

GALVES, Charlotte. A ênclise no português clássico: variação, gramática e uso. In: FIGUEIREDO, Cristina; ARAÚJO, Edvalda (org.). Diálogos com Ribeiro: sobre gramática e história da língua portuguesa. Salvador: Edufba, 2015, p. 61-77.

GALVES, Charlotte; ANDRADE, Aroldo; NAMIUTI, Cristina; PAIXÃO DE SOUSA, Maria Clara. The syntaxofclitics. Ms. Unicamp/UFMG/UESB/USP, 2019. [Capítulo a ser publicado no livro ClassicalPortuguese: GrammarandHistory, Oxford University Press].

GALVES, Charlotte; BRITTO, Helena; SOUSA; Maria Clara Paixão de. The change in clitic-placement from Classical to Modern European Portuguese: Results from the Tycho Brahe Corpus. JournalOfPortugueseLinguistics, Lisboa, v. 4, n. 1, p.39-67, dez. 2005. Disponível em: https://jpl.letras.ulisboa.pt/articles/abstract/10.5334/jpl.166/. Acesso em: 24 fev. 2020.

GALVES, Charlotte; RIBEIRO, Ilza; TORRES MORAES, Maria Aparecida. Syntax and morphology in the placement of clitics in European and Brazilian Portuguese. JournalofPortugueseLinguistics, Lisboa,v. 4, n. 2, p. 143-177, 2005. Disponível em: https://jpl.letras.ulisboa.pt/articles/abstract/10.5334/jpl.162/. Acesso em 14 abr. 2020.

GALVES, Charlotte; SÂNDALO, Filomena. From intonational phrase to syntactic phase: the gramamticalization of enclisis in the history of Portuguese. Língua, [s.l], v. 122, 2012, p. 952-974. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REP

OSIP/67210. Acesso em 09 jun. 2020.

LACERDA, Mariana; CARNEIRO, Zenaide; SANTIAGO, Huda. Corpus eletrônico de documentos históricos do sertão: as cartas de ináveis. A cor das Letras, Feira de Santana, v. 17, n. 1, 2016, p. 127-143. Disponível em: http://periodicos.uefs.br/index.php/acord

asletras/article/view/1463/pdf_1. Acesso em 31 jul. 2020.

LEMOS, Maiara da Silva. A colocação dos clíticos em sentenças finitas: um estudo sócio-histórico das vertentes do PB em cartas do sertão baiano (século XX). 2019. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2019. Disponível em: http://www.mel.uefs.br/modules/conteudo/conteúdo.php?conteudo=

Acesso em: 24 fev. 2020.

LOBO, Tânia. 2003. A questão da periodização da história linguística do Brasil. In: CASTRO, Ivo; DUARTE, Inês. Razões e Emoção: Miscelânea de Estudos em Homenagem a Maria Helena Mateus. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda. p. 395-410.

LOBO, Tânia. A sintaxe dos clíticos. In: MATTOS E SILVA, Rosa Virgínia (org.). A carta de Caminha: testemunho lingüístico de 1500. Salvador: Edufba, 1996. p. 87-115.

LOPES, Ana Luiza Araújo. A ênclise em orações dependentes na história do Português Europeu (Séc. 16 a 19). 2010. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010. Disponível em: http://www.tycho.iel.unicamp.br/gentle-wiki/arquivos/9/92/LOPES_ALA-Msc.pdf. Acesso em 02 jul. 2020.

LUCCHESI, Dante. A periodização da história sociolinguística do Brasil. Revista DELTA, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 347-382. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/

delta/v33n2/1678-460X-delta-33-02-00347.pdf. Acesso em 02 ago. 2020.

MARTINS, Ana Maria.A colocação dos pronomes clíticos em sincronia e diacronia. In: MARTINS, Ana Maria; CARRILHO, Ernestina (eds.). Manual de Linguística Portuguesa. Berlin/Boston: De Gruyter. 2016, p. 401-430. Disponível em: http://www.clul.ulisboa.pt/files/ana_maria_martins/Martins_2016e.pdf. Acesso em: 24 fev. 2020.

MARTINS, Ana Maria. Tipologia e mudança linguísticas: os pronomes pessoais do português e do espanhol. Santa Barbara PortugueseStudies, Santa Barbara, v. 1, p. 340-386, 2002.

MARTINS, Ana Maria. Clíticos na história do português. 1994. Tese (Doutorado em Linguística Portuguesa) – Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa, Lisboa, 1994.

MARTINS, Marco Antonio. Competição de gramáticas do português na escrita catarinense dos séculos 19 e 20. 2009. Tese (Doutorado em Linguística) - Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 2009.

MATTOS E SILVA, Rosa Virginia. Novas contribuições para a história da língua portuguesa: ainda os limites do português arcaico. Diadorim, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 99-114, dez. 2007. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/Diadorim/issue

/view/338. Acesso em 20 jun. 2020.

MATTOS E SILVA, Rosa Virginia. Ensaios para uma sócio-história do português brasileiro. São Paulo: Parábola, 2004.

MELO, Gladstone Chaves de. A Língua do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1971 [1946].

MORAES DE CASTILHO, Célia. Seria quatrocentista o português implantado no Brasil? In: MATTOS E SILVA, Rosa Virgínia (org.). Para a História do Português Brasileiro. São Paulo: Humanitas, 2001. p. 57-89, v. 2, tomo 1.

MORAES DE CASTILHO, Célia. Fundamentos sintáticos do Português Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2013.

NAMIUTI, Cristiane. Aspectos da História Gramatical do Português: Interpolação, Negação e Mudança. 2008. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

NARO, Anthony Julius; SCHERRE, Maria Marta Pereira. Origens do Português Brasileiro. São Paulo: Parábola, 2007.

PAGOTTO, Emílio Gozze. Norma e Condescendência: Ciência e Pureza. Língua e Instrumentos Linguísticos, Campinas, v. 2, n. 1, p.49-68, jul./dez. 1999. Disponível em: https://uab.ufsc.br/portugues/files/2013/11/Livro.pdf. Acesso em: 24 fev. 2020.

PAGOTTO, Emílio Gozze. A posição dos clíticos em português: um estudo diacrônico. 1992. (Mestrado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1992. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/270508>. Acesso em: 24 fev. 2020.

PESSOA, Marlos de Barros. Variação de uma variedade urbana e semi-oralidade: o caso do Recife, Brasil. Tübigen: Niemeyer, 2003.

RIBEIRO, Ilza. A mudança sintática do português brasileiro é mudança em relação a que gramática? In: FIGUEIREDO, Cristina; ARAÚJO, Edivalda (org.). Diálogos com Ribeiro: sobre gramática e história da língua portuguesa. Salvador: Edufba, 2015. p. 41-59. [1998]

RIBEIRO, Ilza. Sobre os usos de ênclise nas estruturas subordinadas no português arcaico. Estudos da Língua(gem), Vitória da Conquista, v. 8, n. 1, p. 15-40, jun. 2010. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/vie

w/1113. Acesso em: 09 jun. 2020.

SILVA NETO, Serafim da. Introdução ao estudo da língua portuguesa no Brasil. 3. ed. Rio de Janeiro: Presença, 1976 [1951].

VENÂNCIO, Renato Pinto. Presença Portuguesa: de colonizadores a imigrantes. In: INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Brasil: 500 anos de povoamento.

Downloads

Publicado

2021-07-20

Como Citar

Cardoso, L. D. S., Carneiro, Z. D. O. N., & De Andrade, A. L. (2021). A gramática dos pronomes clíticos no Brasil Colônia: o português clássico como uma das gramáticas de base do português brasileiro. A Cor Das Letras, 22(1), 165–190. https://doi.org/10.13102/cl.v22i1.6327

Edição

Seção

Dossiê: Linguística Histórica: teorias, métodos e resultados. Homenagem a Rosa Virgínia Mattos e Silva

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)