Compostos e padrões de composição no Vocabulário histórico-cronológico do Português Medieval, de Antônio Geraldo da Cunha

Autores

  • Antonia Vieira dos Santos Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v22i1.7310

Palavras-chave:

História da língua portuguesa, Compostos, Padrões de composição

Resumo

Neste artigo, descrevemos os compostos e os padrões de composição no Vocabulário histórico-cronológico do Português Medieval, de Antônio Geraldo da Cunha, com vistas a contribuir com os estudos sobre a composição em sincronias pretéritas da língua portuguesa. O estudo descritivo revelou, através do levantamento das formas compostas lematizadas, a presença de padrões considerados produtivos na atualidade, como [NprepN]N, [NA]N, [VN]N e [NN]N (RIBEIRO; RIO-TORTO, 2016), além de padrões pouco produtivos como [VV]N, [NumN]N, [AdvA]A e [AdvN]Adv. Os resultados, na nossa perspectiva, são altamente significativos no que concerne à diversidade de padrões compositivos, apesar de pouco expressivos em termos quantitativos. Aventamos que o número relativamente baixo de compostos pode estar relacionado com a escassa utilização do mecanismo da composição no período arcaico ou com a inerente dificuldade de identificar, em textos antigos, uma palavra composta, diferenciando-a de uma construção sintática.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Referências

AULETE, Caldas. Aulete Digital – Dicionário contemporâneo da língua portuguesa. Disponível em <http://www.aulete.com.br/index.php>.

BORGES, Yasmim Conceição; SANTOS, Antonia Vieira dos. O estudo de palavras compostas em documentos portugueses da Chancelaria de D. Afonso III (séc. XIII). In: ATAÍDE, C.; AZEVEDO, I.; FREITAG, R. (Orgs.). Linguística e literatura: teoria, análises e aplicações. Recife: Pipa Comunicação, 2018. p. 249-260.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37a. ed. atualizada pelo novo Acordo Ortográfico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

CUNHA, Antônio Geraldo da. Vocabulário histórico-cronológico do Português Medieval. Ed. rev., Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2014.

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário etimológico da língua portuguesa. 4ª. ed. revista e atualizada, Rio de Janeiro: Lexikon, 2010.

CUNHA, Antônio Geraldo da (Ed.) et al. Índice do vocabulário do português medieval. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1986-1994 (3 vols.: A-D).

CUNHA, Antônio Geraldo da. Vocabulário histórico-cronológico do Português Medieval: fascículo-amostra. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1984.

CUNHA, Antônio Geraldo da; SAVELLI, Ivette Maria. Introdução. In: CUNHA, Antônio Geraldo da. Vocabulário histórico-cronológico do Português Medieval. Ed. rev., Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2014. p. VII-IX.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009 (edição eletrônica).

MAIA, Clarinda de Azevedo. A perda lexical em português: o interesse da comparação histórica entre o português e o espanhol. In: LÓPEZ SERENA, Aracel; NARBONA JIMÉNEZ, Antonio; DEL REY QUESADA, Santiago (Dirs.). El español a través deltiempo: estúdios ofrecidos a Rafael Cano Aguilar. v. 1. Sevilha: Editorial Universidad de Sevilla, 2016. p. 295-308.

MESSNER, Dieter. Sobre etimologías portuguesa y española. Limite, vol. 1, p. 21-30, 2007.

NEVES, Maria Helena Moura.Guia de uso do português:confrontando regras e usos. São Paulo: Editora UNESP, 2003.

NIMER, Miguel. Influências orientais na língua portuguesa: os vocábulos árabes, arabizados, persas e turcos. 2a. ed. rev., São Paulo: Edusp, 2005.

RIBEIRO, Sílvia; RIO-TORTO, Graça. Composição. In: RIO-TORTO, G. (Coord.) et al. Gramática derivacional do português. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2016. p. 461-520.

SANTOS, Antonia Vieira dos. Padrões de composição de palavras na poesia medieval galego-portuguesa. In: SANTOS, E.S. dos; ALMEIDA, A.A.D; SIMÕES NETO, N.A. (Orgs.). Olhares sobre o léxico: perspectivas de estudo. Salvador: Eduneb, 2018. p. 111-138.

SANTOS, Antonia Vieira dos. Compostos e mecanismos de composição de palavras no Orto do Esposo. Anais do X Congresso Internacional da ABRALIN, organizado por Luciana Sanchez Mendes, Nadja Pattresi de Souza e Silva e Silmara Cristina Dela da Silva. Niterói: UFF, 2017. p. 2312-2323.

SANTOS, Antonia Vieira dos. A intervenção do editor no registro das palavras compostas em textos do português arcaico: algumas reflexões sobre o uso do hífen. Revista de Filologia e Linguística Portuguesa,Vol. 16, N. 1, p. 171-189, 2014.

SANTOS, Antonia Vieira dos. Compostos sintagmáticos nominais VN, NN, NA, AN e NprepN no português arcaico (sécs. XIII-XVI). 2009. 2 vol. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

SANTOS, Antonia Vieira dos; SIMÕES NETO, Natival Almeida. O esquema construcional [[X]N-[mor]A]N na história da língua portuguesa. Estudos da Língua(gem), v. 18, n. 1, p. 125-140, jan./abr. 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.22481/el.v18i1.6097>.

VALENÇA, Rachel T. Apresentação. In: CUNHA, Antônio Geraldo da. Vocabulário histórico-cronológico do Português Medieval. Ed. rev., Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2014.

Downloads

Publicado

2021-07-20

Como Citar

dos Santos, A. V. (2021). Compostos e padrões de composição no Vocabulário histórico-cronológico do Português Medieval, de Antônio Geraldo da Cunha. A Cor Das Letras, 22(1), 10–26. https://doi.org/10.13102/cl.v22i1.7310

Edição

Seção

Dossiê: Linguística Histórica: teorias, métodos e resultados. Homenagem a Rosa Virgínia Mattos e Silva