APLICAÇÃO DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO PROCESSO PARTURITIVO

Autores

  • Nattman Cardoso Mendes Graduanda em Enfermagem Universidade Estadual de Feira de Santana.
  • Iago Barbosa Ribeiro
  • Hortência Lima Almeida
  • André Henrique Almeida do Vale

DOI:

https://doi.org/10.13102/coego.v0i1.4807

Resumo

Eixo Temático: Práticas de cuidado
Introdução: O parto é um momento muito especial, cheio de sensibilidade e emoção que marca uma mudança profunda na vida da mulher e de toda a sua rede familiar. Durante este processo é normal que sentimentos como medo, estresse, tensão, fome, solidão, desconhecimento sobre o trabalho de parto, desamparo social e afetivo, além do fato de estar em ambiente diferente com pessoas estranhas colaborem para que a mulher tenha uma percepção dolorosa no parto repercutindo no seu estado físico e mental. Diante disso, um parto normal mais confortável e tranquilo, no qual ocorra a aplicação de práticas integrativas e complementares encoraja a mulher a ter uma postura ativa, colaborando para que o seu processo de parto seja uma experiência enriquecedora, especial e ainda mais marcante para mulher e sua família. Tais práticas podem incluir a hidroterapia (que compreende o banho de aspersão e o banho de imersão), o uso da bola suíça (também conhecida como bola de Bobath ou ainda como bola do nascimento), massagem relaxante, uso de rebozo, musicoterapia, dança, dentre outras ações.

Downloads

Publicado

2019-10-10