INTERVENÇÕES NO PROCESSO PARTURITIVO DE MULHERES DE RISCO HABITUAL E SEUS RECÉM-NASCIDOS

Autores

  • Manuela Almeida Santos de Jesus Estudante de graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Cleonara Sousa Gomes e Silva
  • Lais da Silva Santana
  • Milena Moreira Brandão
  • Luciano Marques dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.13102/coego.v0i1.4813

Resumo

Eixo temático: Produção, publicação e utilização de evidências científicas.
Introdução: O respeito à fisiologia do processo parturitivo e o uso das melhores evidências científicas a mulher no parto é importante para a redução de eventos adversos e desfechos desfavoráveis na prática clínica, potencializando o cuidado respeitoso e segurança do paciente. O uso rotineiro e desnecessário de intervenções altera o curso fisiológico do parto e pode desencadear uma cascata de eventos, em que uma intervenção condiciona a outra de maneira sucessiva, ocasionando um aumento no nível de complexidade dos procedimentos dessa forma elevando o risco dessa mulher e do neonato.

Downloads

Publicado

2019-10-10