A Urbe de Drummond

Flávia Aninger de Barros Rocha

Resumo


Ao longo da obra de Carlos Drumonnd de Andrade é possível encontrar uma poética do espaço. A leitura das imagens urbanas e rurais feitas pelo poeta mineiro traçam em sua obra um mapa conceitual e representativo da modernidade e da cidade moderna. Este artigo propõe-se a examinar, em alguns poemas de Carlos Drummond de Andrade, a recorrência da imagem dos prédios urbanos como símbolos da modernidade esvaziadora, que desintegra o ser humano.

Palavras-chave


Modernidade; Poesia;espaço urbano

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Carlos Drummond de. Reunião. Rio de Janeiro: José Olímpio Editora, 1969.

ANDRADE. Carlos Drummond de. Poesia e Prosa. vol.único. Rio de Janeiro: 5ªed., Nova Aguilar, 1979.

BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço. São Paulo: Martins Fontes: 1996.

BENJAMIN, Walter. A Modernidade e Os Modernos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1975.

CALVINO. Italo. As Cidades Invisíveis. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

HALL,Stuart..A Identidade Cultural na Pós Modernidade. Rio de Janeiro: DP&A,1999.

PESAVENTO, Sandra Jatahy.O Imaginário da Cidade. Visões literárias do urbano. Porto Alegre, UFRGS, 1999.

RIKWERT, Joseph. Para onde vai a cidade? Revista Diógenes, nº 9, jul-dez de 1985, Universidade de Brasília




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v4i1.2007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.