A MEMÓRIA VIVA gerada por Jerusa

Feliciano José Bezerra Filho

Resumo


O presente artigo é um depoimento que aponta para o percurso intelectual e acadêmico da professora e pesquisadora Jerusa Pires Ferreira, destacando sua contribuição docente e teórica em torno de questões da semiótica da cultura, e dos caminhos e avanços da pesquisa em oralidade no Brasil e no mundo. Para tanto, o artigo apresenta e explora a obra Armadilhas da Memória e outros ensaios, livro publicado pela autora em 2004.


Palavras-chave


Oralidade;cultura; Jerusa Pires

Texto completo:

PDF

Referências


Não há




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v7i1.2619

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.