Tangendo a vida, cantando a boiada e grafando o Brasil rural: notas biográficas lançadas na caderneta de campo do vaqueiro Guimarães Rosa

Márcia Rios

Resumo


O artigo apresenta, pelos olhos do vaqueiro Zito, em entrevista publicada na Revista Cult, um retrato do escritor Guimarães Rosa e aponta para a singularidade do mundo rural como vivenciado por ele. Contrasta-se a imagem do erudito e do homem simples, capaz de juntar-se aos vaqueiros, mas também de traduzir o mundo rural em reflexão.


Palavras-chave


Vaqueiros; Guimarães Rosa; entrevista;sertão

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. A câmara clara; nota sobre a biografia. Trad. Júlio Castañon Guimarães. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

DUARTE, Lélia Parreira et. al. (org.). Seminário Internacional Guimarães Rosa ¬- Veredas de Rosa. Belo Horizonte: PUC Minas, CESPUC, 2000.

_____. Seminário Internacional Guimarães Rosa - Veredas de Rosa II. Belo Horizonte: PUC Minas, CESPUC, 2003.

SOUZA, Eneida. Notas sobre a crítica biográfica. In: Crítica cult. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

MARTINS, José de Souza. Crítica da sociologia rural. In.: ___ A sociedade vista do abismo: novos estudos sobre exclusão, pobreza e classes sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

STARLING, Heloísa. Lembranças do Brasil. teoria política, história e ficção em Grande sertão: veredas. Rio de Janeiro: Revan: UCM, IUPERJ, 1999.

REVISTA CULT. São Paulo: Lemos Editorial, fev. 2001. nº. 43.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v8i1.2830

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.