A palavra na bigorna do discurso

Márcio Roberto Soares Dias

Resumo


O artigo tem como objeto deestudo o conto Famigerado, observando como o poder simbólico utiliza-se da enunciação para criar formas de perceber o mundo e de torná-las críveis, validando ou alterando a maneira subjetiva de ver e entender as relações humanas.

Palavras-chave


Discurso; poder; linguagem; Guimarães Rosa

Texto completo:

PDF

Referências


BLANCHOT, Maurice. O livro por vir. Trad. Maria Regina de Louro. 13. ed., Lisboa:

Relógio d’Água, 1984.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Trad. Fernando Tamaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas linguísticas: o que falar o que dizer. São Paulo: EDUSP, 1996.

ROSA, João Guimarães. Famigerado. In: ROSA, João Guimarães. Primeiras estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v8i1.2834

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.