Literatura e experiência: uma viagem desesperada para o efêmero e para a eternidade

Edson Oliveira da Silva

Resumo


Considerando que a literatura é uma espécie de lente que nos permite acessar o conjunto de saberes e fenômenos que configuram a experiência humana, compreendemos que as suas estruturas, sejam elas externas ou internas, representam, pois, os principais aspectos históricos, identitários e culturais que edificam as sociedades, no decorrer dos séculos. Diante disso, o texto literário, a um só tempo, apresenta-se como o resultado dos conflitos e tensões produzidos pela experiência dos sujeitos e também se destaca enquanto um agente responsável pela arquitetura desta mesma experiência. Por assim dizer, a nossa análise se fará cumprir a partir da leitura e investigação do romance Los detectives salvajes (1998), do escritor chileno Roberto Bolaño, tendo como objetivo principal discutir a influência da história mexicana da década de 70 para a construção desta narrativa, dando ênfase às relações estabelecidas entre literatura e experiência, levadas até os últimos limites da existência. Neste sentido, também debateremos sobre o contributo da história latino-americana para construção da herança cultural que movimenta a atividade literária na América Latina, considerando-se as contribuições teóricas de Theodor Adorno, Walter Benjamin, Umberto Eco, Eduardo Galeano, Jorge Luis Borges, dentre outros autores relevantes para este debate.

Palavras-chave


Literatura; Experiência; Los detectives salvajes, Roberto Bolaño.

Texto completo:

PDF

Referências


BENÍTEZ, Martín Retamozo. Lo político y la política: los sujetos políticos, conformación y disputa por el orden social. In: Revista Mexica de Ciencias y Políticas Sociales. México, vol. 51, n. 206, p.69-91, 2009.

BENJAMIN, Walter. A modernidade e os modernos. 2. ed. Tradução de Heindrun Krieger Mendes da Silva, Arlete de Brito e Tânia Jotabá. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2000.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura história e cultura. Trad. de Sergio Paulo Rouanet. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOLAÑO, Roberto. 2666. Barcelona: Editorial Anagrama, 2004.

BOLAÑO, Roberto. El gaúcho insufrible. Barcelona: Anagrama, 2003.

BOLAÑO, Roberto. Estrella distante. Barcelona: Anagrama, 2000.

BOLAÑO, Roberto. La universidad desconocida. Barcelona: Anagrama, 2007.

BOLAÑO, Roberto. Llamadas telefónicas. Barcelona: Anagrama, 1997.

BOLAÑO, Roberto. Los detectives salvajes. Barcelona: Editorial Anagrama, 1998.

BOLAÑO, Roberto. Los perros románticos. Barcelona: Acantilado / Quaderns Crema, S.A.U., 2006.

BOLAÑO, Roberto; PORTA, Antonio García. Consejos de un discípulo de Morrison a un fanático de Joyce. Barcelona: Acantalado, 1984.

BRAITHWAITE, Andrés. Bolaño por si mismo: entrevistas escogidas. Santiago-Chile: Ediciones Universidad Diego Portales, 2006.

DERRIDA, J. A Farmácia de Platão. São Paulo: Iluminuras, 2005.

ECO, Umberto. Seis paseos por los bosques narrativos. Barcelona: Lumen, 1996.

FONSECA, Aleilton. O poeta na metrópole: “expulsão” e deslocamento. In: Rotas & Imagens: Literatura e outras viagens. Aleilton Fonseca; Rubens Alves Pereira (org.). Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana/Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Diversidade Cultural, 2000, p.43-55.

JAY, Martin. La crisis de la experiencia en la época postsubjetiva. Santiago: Ediciones Universidad Diego Portales, 2003.

MUKAROVSKY, Jean. Escritos sobre estética e semiótica da arte. Madrid: Gustavo Gili, 1988.

NEMRAVA, Daniel; ROSSO, Ezequiel de. Entre la experiencia y la narración: Ficciones lationoamericanas de fin de siglo (1970-2000). Madrid: Editorial Verbum, 2014.

PIGLIA, Ricardo. Alvo noturno. Companhia das letras. São Paulo: 2011.

PIGLIA, Ricardo. Respiração artificial. São Paulo, 1990: Editora Iluminuras.

PIGLIA, Ricardo. A cidade ausente. 2. ed. São Paulo, 1997: Editora Iluminuras.

PLATÃO. A República. Tradução de Maria Helena da Rocha Pereira. 7. ed. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v10i1.4592

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Indexadores:

 Resultado de imagem para crossref