ARTE E (DES)FORMAÇÃO HUMANA NO PENSAMENTO DE MARTIN HEIDEGGER

Eliana Henriques Moreira

Resumo


Neste artigo discutimos a relação que se estabelece entre o fenômeno da Arte, vista desde suas origens, e a Formação humana a partir do pensamento de Martin Heidegger. Ao tratar a questão da Arte, o filósofo esclarece que toda sua discussão sobre Arte está inteiramente voltada para a questão central do seu pensamento, qual seja, a questão do sentido do Ser. Sendo assim, a discussão sobre a Arte se faz desde o horizonte ontológico e neste o sentido fundamental da Arte é que ela se mostra como uma origem, um âmbito originário que torna possível a instalação de um mundo, um novo mundo que torna possível a habitação humana na Terra. Sendo assim, a questão da Formação humana, também vista desde esse horizonte ontológico, indica que, o que a Arte propicia é muito mais uma des-formação do ser humano, no sentido de que a Arte retira o homem do modo comum de compreender e valorar para entrar na verdade da obra. Desta forma, propicia um novo modo de pertencimento do homem ao mundo, a uma trama de sentidos e significados que sem a Arte nem sequer existiriam e que não voltarão a ser depois. Sendo assim, a Arte retira do modo comum, do ordinário, fazendo ver o extraordinário, tira do habitual para um novo modo de estar no mundo. Portanto, não se trata de uma Formação para o Belo, a Formação ou melhor a des-formação que a Arte propicia é muito mais a de uma trans-Formação nos modos de ser do homem no mundo. Algo que possibilita a criação de novos horizontes de sentido.

Texto completo:

PDF

Referências


HEIDEGGER, M. A origem da obra de Arte. Tradução de Maria da Conceição Costa. Lisboa: Edições.70, 1989.

_____________ Ser e tempo. Tradução de Márcia de Sá C. Schuback. Petrópolis: Vozes, 1996.

______________ Besinnung. Frankfurt Am Main: Vittorio Klostermann, 1997. Gesamtausgabe, Band 66.

_____________ Hinos de Hölderlin. Tradução de: Lumir Nahodil. Lisboa: Instituto Piaget, 2004.

INWOOD. M. Dicionário Heidegger. Tradução de: Luiza Buarque de Holanda. Rio de Janeiro: Zahar ed., 2002

MOOSBURGUER, L.B. A origem da obra de arte de Martin Heidegger: Tradução, comentários e notas. Dissertação de Mestrado. Programa de pós graduação em filosofia. UFPR, Curitiba, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i38.4295

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


eISSN: 2359-6384