O OUTRO, O SER-COM E A IPSEIDADE NA CONTEMPORANEIDADE

Fernando Matheus Falkoski

Resumo


A questão da identidade cultural está intrinsecamente ligada à noção de diferença entre o “eu” e o “outro” através da alteridade promovida pela individualidade que cada um carrega em si mesmo como sujeitos singulares. Conquanto, buscaremos explicitar a questão da identidade cultural em Stuart Hall, analisando a obra A identidade cultural na pós-modernidade, a fim de verificar a crise sobre o sujeito que, perguntando pelo quem (?) do outro, se perde em sua própria identidade, não se reconhecendo em si-mesmo e, por vezes, sendo apenas coadjuvante do mundo que o limita e o solicita. Após, pretendemos conectar a questão da identidade cultural de Hall com a questão da ipseidade de Heidegger, propondo que o ser-si-mesmo do Dasein, por estar no horizonte de possibilidades existenciais (ek-sistir), possibilita ele mesmo o sujeito diaspórico se tornar ser-com, na medida em que ele estabelece relações com o outro em suas preocupações e ocupações cotidianas.

Texto completo:

PDF

Referências


BICCA, L. Ipseidade, angústia e autenticidade. Síntese Revista de Filosofia. v. 24, n. 76, Belo Horizonte, 1997, p. 1 – 26. Disponível [online] em: . Acesso em: 05/06/2017.

BLANC, M. Existência, ipseidade e ser em “Ser e Tempo” de Heidegger. Revista Filosófica de Coimbra. v. 25, n. 49, Coimbra, 2016, p. 111 – 144. Disponível [online] em: . Acesso em: 02/04/2017.

DUARTE, A. Heidegger e o outro: a questão da alteridade em Ser e tempo. Natureza Humana. v. 4, n. 1, São Paulo, 2002, p. 157 – 185. Disponível [online] em: . Acesso em: 06 de dezembro de 2016.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. ed. 3, Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução Tomaz Tadeu da Silva, Guacira Lopes Louro. ed. 12, Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.

______. Da Diáspora: identidades e mediações culturais. Organização Liv Sovik. Tradução Adelaide La Guardia Resende [et. al.], Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

______. Quem precisa da identidade? In: SILVA, T.; HALL, S.; WOODWARD, K. Identidade e diferença: A perspectiva dos Estudos Culturais. Tradução e organização de Tomaz Tadeu da Silva. ed. 15, Petrópolis: Vozes, 2014, p. 103-133.

HEIDEGGER, M. Que é isto – A filosofia?/Identidade e diferença. Tradução, introdução e notas de Ernildo Stein. ed. 3, Petrópolis: Vozes; São Paulo: Livraria Duas Cidades, 2013.

______. Ser e Tempo. Tradução, organização, nota prévia, anexos e notas: Fausto Castilho, Campinas: Unicamp; Petrópolis: Vozes, 2012.

SAUSSURE, F. Curso de linguística geral. Tradução de Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. ed. 27, São Paulo: Cultrix, 2006.

SCHÜRMANN, R. O Ser e Tempo de Heidegger. In: SIMON, C.; SCHÜRMANN, R. Sobre o Ser e Tempo de Heidegger. Organizado por Steven Levine. ed. 1, Rio de Janeiro: Mauad X, 2016, p. 101-215.

SILVA, T. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T.; HALL, S.; WOODWARD, K. Identidade e diferença: A perspectiva dos Estudos Culturais. Tradução e organização de Tomaz Tadeu da Silva. ed. 15, Petrópolis: Vozes, 2014, p. 73-102.

SOVIK, L. A trajetória intelectual de Stuart Hall: as liberdades complexas do pensar. Revista do centro de pesquisa e formação. São Paulo, 2015, p. 161 – 177. Disponível [online] em: < https://www.sescsp.org.br/files/artigo/c94aea80-5fe6-440b-90bc-d661a02ee360.pdf>. Acesso em: 08/04/2017.

STEIN, E. Diferença e metafísica: ensaios sobre a desconstrução. ed. 2, Ijuí: Unijuí, 2008. WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T.; HALL, S.; WOODWARD, K. Identidade e diferença: A perspectiva dos Estudos Culturais. Tradução e organização de Tomaz Tadeu da Silva. ed. 15, Petrópolis: Vozes, 2014, p. 7-72.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i38.4307

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


eISSN: 2359-6384