Comentário ao De caelo I, lição 6, de Tomás de Aquino

Matheus Henrique Gomes Monteiro

Resumo


Tradução para o português de Expositio in libros De caelo et mundo I, l.6, onde Tomás de Aquino comenta um trecho do De caelo I, 3, sobre a ausência de geração e corrupção nos corpos celestes. No comentário, ele discute algumas objeções de João Filopono de Alexandria, filósofo do século VI, que defendia a possibilidade de os corpos celestes serem gerados e corromperem-se, bem como examina as respostas a essas objeções oferecidas por Simplício e por Averróis. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i40.4387

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


eISSN: 2359-6384