EM DEFESA DE UM DOGMA - GRICE E STRAWSON

Jorge Moreira

Resumo


O presente texto foi publicado pela primeira vez em 1956, na revista The Philosophical Review, que apresenta uma discussão muito relevante para a filosofia contemporânea no século XX, a saber, a discussão acerca da crítica que Quine realiza contra os dogmas do empirismo. No artigo intitulado Two Dogmas of Empiricism, publicado no livro From a Logical Point of View, Quine ataca a distinção clássica entre enunciados analíticos e enunciados sintéticos. Grice e Strawson pretendem, no presente artigo, argumentar contrariamente à crítica feita por Quine, pois consideram que o autor exige demasiadamente o estabelecimento de critérios que suportem a afirmação da distinção mencionada. Por fim, o artigo dos autores pretende mostrar como o uso estabelecido da distinção é aceitável, uma vez que ela auxilia na resolução de algumas demarcações filosóficas. A presente tradução foi feita a partir do texto original, publicado em 1956.

O presente texto foi publicado pela primeira vez em 1956, na revista The Philosophical Review, que apresenta uma discussão muito relevante para a filosofia contemporânea no século XX, a saber, a discussão acerca da crítica que Quine realiza contra os dogmas do empirismo.

            No artigo intitulado Two Dogmas of Empiricism, publicado no livro From a Logical Point of View, Quine ataca a distinção clássica entre enunciados analíticos e enunciados sintéticos.

            Grice e Strawson pretendem, no presente artigo, argumentar contrariamente à crítica feita por Quine, pois consideram que o autor exige demasiadamente o estabelecimento de critérios que suportem a afirmação da distinção mencionada.

            Por fim, o artigo dos autores pretende mostrar como o uso estabelecido da distinção é aceitável, uma vez que ela auxilia na resolução de algumas demarcações filosóficas.

            A presente tradução foi feita a partir do texto original, publicado em 1956.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i41.4972

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


eISSN: 2359-6384