A MORAL DO RISO EM BERGSON

Geovana da Paz Monteiro

Resumo


O artigo aborda elementos para a compreensão de uma moral social no pensamento do filósofo francês Henri Bergson (1859-1941), a partir da obra de 1900, O riso, em diálogo com algumas idéias apresentadas em seu último livro, As duas fontes da moral e da religião. Em auxílio à nossa interpretação, faremos o cotejo com alguns textos de Sigmund Freud referentes à cultura e o comportamento humano em sociedade em fina sintonia com as ideias de Bergson. Embora O riso se pretenda um ensaio acerca da comicidade, o conteúdo da obra extrapola o campo de um mero estudo acerca do cômico nos entregando uma profunda reflexão estética sobre o valor da arte, além de uma crítica implícita à ciência através do confronto com outras teorias clássicas do riso. Todavia, o que nos interessa no momento é o destaque insistente dado por Bergson à função social que o ato de rir comporta. O riso seria uma espécie de ferramenta de ajuste dos comportamentos sociais. Suspeitamos, enfim, que haja naquela obra elementos para se pensar uma sociologia bergsoniana em estado embrionário, cujo desenvolvimento mais robusto só veremos nascer 32 anos mais tarde com a publicação d’As duas fontes.

Palavras chave: Riso; Moral; Sociedade; Bergson; Freud.


Texto completo:

PDF

Referências


BERGSON, H. O riso. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BERGSON, H. As duas fontes da moral e da religião. Coimbra: Almedina, 2005.

BERGSON, H. A evolução criadora. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

BERGSON, H. Matéria e memória. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FENEUIL, A.; WATERLOT, G. Bergson, philosophe de l’émotion. Présentation du dossier. In: FRANÇOIS, A.; RIQUIER, C. Annalles bergsoniennes VIII. Bergson, La morale, les émotions. Paris: PUF, 2017, p. 51-60.

FREUD, S. O chiste e sua relação com o inconsciente. In: FREUD, S. Obras completas, Vol. 7, São Paulo: Companhia das Letras, (2017)

FREUD, S. O mal-estar na civilização. In: FREUD, S. Obras completas, Vol. 18, São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

FREUD, S. O futuro de uma ilusão. In: FREUD, S. Obras completas, Vol. 17, São Paulo: Companhia das Letras, 2014a.

MINOIS, G. História do riso e do escárnio. São Paulo: UNESP, 2003.

SCHICK, J. F. M. Intuition et émotion: une relation méconnue. In: FRANÇOIS et RIQUIER. Annalles bergsoniennes VIII. Bergson, La morale, les émotions. Paris: PUF, 2017, p.141-167.

SIBERTIN-BLANC, G. Le rire comme um fait social total (élements de sociologie bergsonienne). In: WORMS, F; RIQUIER, C. Lire Bergson. Paris: PUF, 2011, p. 61-80.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i41.5050

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


eISSN: 2359-6384