DEBATENDO O PONTO DE VISTA PRÁTICO-POIÉTICO DE CRISÓSTOMO

Leonardo Jorge da Hora Pereira, José Crisóstomo de Souza

Resumo


O debate começa pelo questionamento, por Leonardo Pereira, do possível caráter abstrato, demasiado geral,  da noção, central à posição prático-poiética de Crisóstomo de Souza,  da ação humana como poiésis e de nosso envolvimento básico com o mundo como um emaranhamento sensível prático criativo, de cujo caráter poderia resultar um déficit explicativo e também  normativo. E se desenvolve no questionamento da atribuição àquela ação de um caráter de produção de artefatos, e também da atribuição de um alegado caráter artefatual à própria realidade humana, que então não poderia ser propriamente apreendida como estrutura ou sistema, condicionamento e circunstância. Que assim tampouco poderia ser criticada - no marco do que parece ser um viés idealista romântico - por suas eventuais deformações nesse nível, em termos p. ex. de alienação, ocultação etc. Nesse quadro, a técnica tampouco seria suficientemente criticada por sua eventual dependência de uma nociva metafísica objetivista ou por sua determinação pelas imposições da ordem capitalista. Para Crisóstomo, que oferece em traços rápidos uma interpretação diferente para cada um desses casos, tais desafios resultam mais bem explicados na consideração do conjunto de seus textos mais recentes sobre seu ponto de vista prático. Que, admite Leonardo, poderia ter interesse como uma bem-vinda ruptura com posições tanto positivistas como linguocêntricas. Ou, em vez disso, ainda poderia permanecer presa a reducionismos próprios a outro paradigma produtivo, o de Marx. Mas, para Crisóstomo, suas noções de poiésis e intencionalidade sensível na verdade enriquecem uma noção mais material, efetiva, normativa, de autonomia humana, como suporte para uma noção transformativa mais promissora, crítica e inovadora, de democracia e de cidadania materiais, para além daqueles três paradigmas.

Texto completo:

PDF

Referências


-




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i41.5547

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


eISSN: 2359-6384