DA HONRA AO MÉRITO: UMA NARRATIVA RETROSPECTIVA SOBRE A ORIGEM DE UM CONCEITO MODERNO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13102/ideac.v1i43.5890

Resumo

Neste artigo apresento uma narrativa que traça o surgimento da ideia de mérito de forma retrospectiva, isto é, buscando na passagem para a Modernidade seu espaço de gênese e ascensão. Para isso, início apresentando emergência do indivíduo como categoria moderna (I). Passo então às implicações políticas desse fenômeno (II) e finalizo apontando a formação ideológica que é armada ao se instaurar o falso dilema da cisão entre indivíduo e sociedade (III). A articulação desses três momentos enfatizará no individualismo uma consequência negativa da passagem da ideia de mérito como princípio de conduta individual para um princípio de organização da sociedade.

Biografia do Autor

Eduardo de Borba, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando no programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com financiamento de pesquisa da CAPES. É mestre em Filosofia (UFSC) e bacharel em Ciências Econômicas (UFSC). Atua nas áreas de Ética e Filosofia Política, principalmente nos temas sobre teorias da justiça, filosofia social, economia, desigualdade e Teoria Crítica. É membro do Núcleo de Ética e Política (Néfipo) da UFSC. 

Referências

COHN, G. Crítica e resignação. Max Weber e a teoria social. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2003

GIDDENS, A. Conversations with Anthony Giddens: Making Sense of Modernity. Stanford, Calif.: Stanford University Pres, 1998.

HABERMAS, J. O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2000

HARTMANN, M.; HONNETH,. “Paradoxes of capitalism”. In: Constellations, v. 13, n. 1, p. 41-58, 2006

HAYEK, F. A. v. Direito, Legislação e Liberdade. Vol. 2. A miragem da justiça social. São Paulo: Visão, 1985

HAYEK, F. A. v. Os fundamentos da liberdade. São Paulo: Visão, 1983.

HEGEL, G. W. F. Rasgos fundamentales de la Filosofia Del Derecho. Madri: Biblioteca Nova, 2000.

HOBSBAWM, E. J. A Era das Revoluções (1798-1848). Rio de Janeiro: Paz & Terra, 2015.

HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo : ed. 34, 2003

KANT, I. A Paz Perpétua: Um Projecto Filosófico. Covilhã: LusoSofia, 2006

KANT, I. Princípios metafísicos da doutrina do direito. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014

KOSELLECK, R. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUC-Rio, 2006

KREIMER, R.. História del mérito. 2000. Disponível em:. Acesso em: 15 setembro 2020.

NOBRE, M. Como nasce o novo. São Paulo: Todavia, 2019

NOBRE, M. Permanecemos contemporâneos dos jovens hegelianos: Jürgen Habermas e a situação da consciência atual. In: Revisa Olhar, São Carlos, vol. 4, ano 2, dez-2000

PIERUCCI, A. F. O desencantamento do mundo: todos os passos do conceito em Max Weber. São Paulo, Editora 34, 2003.

POLANYI, K. A grande transformação: as origens de nossa época. Rio de Janeiro, Campus, 1980.

REPA, L. A essência da crítica: sobre o limiar da crítica imanente em Hegel. In: DISCURSO, v. 49, p. 269-285, 2019

REPA, L. Hegel, Habermas e a Modernidade. In: Dois Pontos (UFPR), v. 7, p. 151-162, 2010

REPA, L. Notas sobre a contemporaneidade dos jovens hegelianos. In: Cadernos de Filosofia Alemã, São Paulo, v. 1, p. 5-26, 1996

TAYLOR, C. Sources of the Self: The Making of Modern Identity. Cambridge: Harvard University Press, 1989

TAYLOR, C. The Politics of Recognition. In: GUTMANN, A. (ed.). Multiculturalism: Examining the Politics of Recognition. Princeton : Princeton University, 1994

TERRA, R. Passagens: estudos sobre a filosofia de Kant. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2003

WATT, I. Mitos do individualismo moderno. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1997

Downloads

Publicado

2021-06-13

Edição

Seção

Dossiê