JAMES HARRINGTON E A RELAÇÃO ENTRE VIRTUDE E RIQUEZA

Autores

  • Alberto Ribeiro Gonçalves de Barros USP

DOI:

https://doi.org/10.13102/ideac.v1i43.7222

Resumo

A intenção é discutir a interpretação de John Pocock de que o republicanismo de James Harrington condenaria a riqueza proveniente da atividade mercantil, na medida em que ela comprometeria o exercício da virtude cívica dos cidadãos. A primeira parte do artigo pretende esclarecer que a sua teoria sobre o fundamento econômico do poder político também se aplica às nações mercantis, ao destacar passagens da obra de Harrington em que a base material do governo não é apenas a propriedade da terra, mas também a propriedade de mercadorias e bens monetários. A segunda parte espera demonstrar que a sua concepção de virtude está principalmente vinculada às instituições e aos dispositivos constitucionais que asseguram a autoridade ao governo. Enfim, o objetivo é mostrar que a relação entre virtude e riqueza é de complementaridade, independentemente do tipo de republica, agrária ou comercial, na medida em que elas são os dois fundamentos do governo.

Referências

ARISTÓTELES. Politique. Paris: Les Belles Lettres, 1989.

BARROS, A. R. G. Republicanismo Inglês: uma teoria da liberdade. São Paulo: Discurso Editorial/FAPESP, 2015.

HARRINGTON, J. The Commonwealth of Oceana and A System of Politics (ed. John A.G. Pocock). Cambridge: Cambridge University Press, 1992.

________. The Oceana and Other Works of James Harrington (ed. John Toland). London: Becker and Cadell, 1771, disponível no sítio www.oll.libertyfund.org.

HOBBES, T. Leviathan. Londres: Penguin Books, 1985.

________. The Elements of Law Natural and Politic. Oxford: Oxford University Press, 1994.

HOOKER, Richard. Of The Laws of Ecclesiastical Polity. Oxford: Oxford University Press, 2013.

LOCKE, J. Two Treatises of Government. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

MAQUIAVEL. N. Discursos sobre a Primeira Década de Tito Lívio. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

PLATÃO. Lois. Paris: Les Belles Lettres, 2002.

POCOCK, J. A. G. The Machiavellian Moment: Florentine Political Thought and the Atlantic Republican Tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 1975.

_______. “The Machiavellian Moment Revisited: A Study in History and Ideology”. In: Journal of Modern History, vol. 53, 1981, p.49-72.

_______. “L’histoire de l’idéologie : les idées de Harrington après da morte”. In: L’oeuvre politique de Harrington, Paris, Belin, 1995, p. 190-219.

POLÍBIO. História. Brasília: UNB, 1996.

Downloads

Publicado

2021-06-13

Edição

Seção

Dossiê