FINANCIAMENTO DA ATENÇÃO BÁSICA EM UMA MACRORREGIÃO DA BAHIA

Milla Pauline Silva Ferreira, Márcia Reis Rocha Rosa, Thereza Christina Bahia Coelho, Andrei Souza Teles

Resumo


A presente investigação teve como objetivo descrever a evolução do financiamento da atenção básica nos municípios da macrorregião Leste do estado da Bahia, no período de 2010 a 2012, a fim de contribuir para uma distribuição de recursos mais equânime no âmbito dos cuidados primários de saúde. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, em uma perspectiva descritiva, na qual se utilizou o modelo de Contas Nacionais de Saúde para análise de dados coletados no SIOPS, DATASUS e IBGE. Os resultados mostraram que houve um aumento dos gastos com a atenção básica em torno de 29%, de 2010 para 2012, sendo que o PAB variável cresceu numa proporção maior do que o PAB fixo. Apesar do PAB fixo ser repassado por critério populacional definido em portarias do Ministério da Saúde, encontrou-se que, na grande maioria dos municípios, os valores de PAB per capita não corresponderam ao previsto nas portarias. Infere-se, portanto, que a alocação dos recursos para a atenção básica ainda necessita de maiores cuidados, do ponto de vista do cumprimento da legislação e das necessidades dos municípios.


Palavras-chave


Financiamento; Atenção Básica; Gastos em Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Solla JJSP, Reis AAC, Soter APM; Fernandes AS, Palma JJL. Mudanças recentes no financiamento federal do Sistema Único de Saúde: atenção básica à saúde. Rev. Bras. Saúde Matern. Infant. 2007; 7(4): 495-502.

Rosa MRR, Coelho TCB. O que dizem os gastos com o Programa Saúde da Família em um município da Bahia? Ciência & Saúde Coletiva. 2011; 16(3):1863-1873.

Matta GC, Morosini MVG. Atenção Primária à Saúde. In: Dicionário da Educação Profissional em Saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2006. Disponível em: . [2013 ago 23].

Rodrigues CRF. Do Programa de Saúde da Família à Estratégia Saúde da Família. In: Aguiar ZN. (Org.). SUS: Sistema Único de Saúde – antecedentes, percurso, perspectivas e desafios. 1 ed., São Paulo: Martinari; 2011. p.71-94.

Ugá MA, Marques RM. O financiamento do SUS: trajetória, contexto e constrangimentos. In: Lima NT et al (Org.). Saúde e Democracia: histórias e perspectivas do SUS. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2005. p. 193-233.

Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. O Financiamento da saúde. Brasília: CONASS; 2011a. 124 p.

Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. Plano Diretor de Regionalização da Assistência à Saúde/Bahia, 2011 [online]. Disponível em: . [2013 ago 23].

Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. Oficina de pactuação de indicadores na Macrorregião Leste reúne gestores da saúde Salvador. 2013 [online]. Disponível em: . [2013 nov 12].

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. DATASUS.

Informações de Saúde. Estatísticas Vitais. Mortalidade Infantil, 2011b [online]. Disponível em: . [2013 nov 13].

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. DATASUS. Informações de Saúde. Demográficas e Socioeconômicas. Taxa de Analfabetismo, 2010a [online]. Disponível em: . [2013 nov 13].

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. DATASUS. Informações de Saúde. Demográficas e Socioeconômicas. Taxa de Desemprego, 2010c [online]. Disponível em: . [2013 nov 13].

Coelho TCB. et al. Contas em saúde: uma proposta metodológica para o Estado da Bahia. Relatório de Pesquisa. Salvador: UFBA/ISC/DFID/SESAB; 2005. 87p.

Coelho TCB, Juliano I, Melo A, Chagas FLS. Fazendo as contas da saúde de Feira de Santana. Rev. Saúde Coletiva da UEFS. 2006; 2(1):31-42.

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 110 p., 2012a.

Ministério da Saúde. Portaria nº 3.170, de 19 de outubro de 2010. Atualiza a base populacional utilizada para o cálculo do montante de recursos do Piso de Atenção Básica – PAB. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder executivo, Brasília, DF, 20 out. 2010b; Seção 1:62.

Ministério da Saúde. Portaria nº 1.602, de 9 de julho de 2011. Define o valor mínimo da parte fixa do Piso de Atenção Básica (PAB). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 11 julho de 2011c; Seção 1:50.

Ministério da Saúde. Portaria nº 953, de 15 de maio de 2012. Define o valor mínimo da parte fixa do Piso de Atenção Básica (PAB). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 16 maio de 2012b; Seção 1:33.

Coelho TCB, Scatena JG. COELHO, T. C.; SCATENA, J. H. G. Financiamento do SUS. In: Paim JS, Almeida-Filho N. (org.). Saúde Coletiva: teoria e prática. Rio de Janeiro: Medbook Editora; 2013. p.600-30.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v5i1.1005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.