EFEITOS DO TREINAMENTO SENSÓRIO-MOTOR NO EQUILÍBRIO DE IDOSOS: REVISÃO SISTEMÁTICA

Mayra Ferraz Santos Gusmão, Luciana Araújo dos Reis

Resumo


O envelhecimento provoca redução da capacidade do sistema nervoso em processar estímulos visuais, proprioceptivos e vestibulares, resultando na diminuição da capacidade de manutenção da postura, tornando os idosos suscetíveis aos distúrbios de equilíbrio. O objetivo do estudo é analisar os
efeitos do treinamento sensório-motor no equilíbrio de idosos por meio de uma revisão sistemática. A busca de dados foi realizada na base de dados Scielo e BVS, utilizando o operador booleano AND com os descritores: idoso, equilíbrio,
treinamento, fisioterapia e tratamento. A coleta de dados foi realizada em Fevereiro de 2016 e reuniu o total de 15 artigos, sendo todos analisados. As informações coletadas foram analisadas por meio de análise de conteúdo de Bardin com auxílio do software NVivo, versão 11.0. A nuvem de palavras apontou como mais frequentes, em ordem decrescente, as palavras: "equilíbrio postural", "treinamento" e "idosos". Assim, três temas de análise emergiram: "Déficit de equilíbrio em idosos"; "Programas de treinamento sensório-motor" e
"Benefícios de exercícios terapêuticos em idosos". Pôde-se concluir com o presente estudo que os idosos apresentam redução do equilíbrio como resultado do processo de envelhecimento, sendo importante a realização de treinamento sensóriomotor nessa população para melhora do equilíbrio e redução do
declínio funcional.


Palavras-chave


Envelhecimento; Idoso; Equilíbrio postural; Treinamento.

Texto completo:

PDF

Referências


Pegorari MS, Ruas G, Patrizzi LJ. Relationship between frailty and respiratory function in the community-dwelling elderly. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2013; 1(17): 9-16.

Albino ILR, Freitas CRF, Teixeira AR, Gonçalves AK, Vieira dos Santos AMP, Bós AJG Influência do treinamento de força muscular e de flexibilidade articular sobre o equilíbrio corporal em idosas. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2012; 1(15): 17-25.

Ferrarese JR, Prata MG, Scheicher ME. Avaliação do equilíbrio e do nível de dependência funcional de idosos da comunidade. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2015; 3(18): 499-506.

Silva JMN, Barbosa MFS, Castro POCN, Noronha MM. Correlação entre o risco de queda e autonomia funcional em idosos institucionalizados. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2013; 2(16): 337-346.

Bortoli CG, Piovezan MR, Piovezan EJ, Zonta MB. Equilíbrio, quedas e funcionalidade em idosos com alteração da função cognitiva. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2015; 3(18): 587-597.

Carvalho IF, Bortolotto TB, Fonseca LCS, Scheicher ME. Uso da bandagem infrapatelar no desempenho físico e mobilidade funcional de idosas com história de quedas. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2015; 1(18): 119-127.

Avelar NCP, Bastone AC, Alcântara MA, Gomes WF. Efetividade do treinamento de resistência à fadiga dos músculos dos membros inferiores dentro e fora d’água no

equilíbrio estático e dinâmico de idosos. Braz. j. phys. ther. 2010; 14(3): 229-236.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Dias MAS, Parente JRF, Vasconcelos MIO, Dias FAC. Intersetorialidade e Estratégia Saúde da Família: tudo ou quase nada a ver? Ciênc. saúde coletiva 2014; 19(11):

-82.

Nascimento LCG, Patrizzi LJ, Oliveira CCES. Efeito de quatro semanas de treinamento proprioceptivo no equilíbrio postural de idosos. Fisioter. mov. 2012; 25(2): 325-331.

Helrigle C, Helrigle C, Ferri LP, Oliveira Netta CP, Belem JB, Malysz T. Efeitos de diferentes modalidades de treinamento físico e do hábito de caminhar sobre o equilíbrio funcional de idosos. Fisioter. mov. 2013; 26 (2): 321-327.

Lopes MNSS, Passerini CG, Travensolo CF. Eficácia de um protocolo fisioterapêutico para equilíbrio em idosos institucionalizados. Semina cienc. biol. saude 2012; 31(2): 143-152.

Mussato R, Brandalize D, Brandalize M. Nitendo Wii® e seu efeito no equilíbrio e capacidade funcional de idosos saudáveis. R. bras. Ci e Mov. 2012; 20(2): 68-75.

Rezende AAB, Barbosa Rezende AAB, Silva LI, Beresford H, Batista LA. Avaliação dos efeitos de um programa sensório-motor no padrão da marcha de idosas. Fisioter. mov. 2012; 25(2): 317-324.

Lustosa LP, Oliveira LA, Santos LS, Guedes RC, Parentoni NA, Pereira LSM. Efeito de um programa de treinamento funcional no equilíbrio postural de idosas da comunidade. Fisioter. Pesqui. 2010; 17(2): 153-156.

Sposito LAC, Portela ER, Bueno EFP, Carvalho WRG, Silva FF, Souza RA. Experiência de treinamento com Nitendo Wii sobre a funcionalidade, equilíbrio e qualidade de vida de idosas. Motriz: rev. educ. fis. 2013; 19(2): 532-540.

Treml CJ, Kalil FFA, Ciccarino RFL, Wegner RS, Saita CYS, Corrêa AG. O uso da plataforma Balance Board como recurso fisioterápico em idosos. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2013; 16(4): 759-768.

Cunha MCB, Alonso AC, Mesquita ST, Raphael ACB, Mota CF. Ai Chi: efeitos do relaxamento aquático no desempenho funcional e qualidade de vida em idosos. Fisioter. mov. 2010; 23(3): 409-417.

Silva AM, Siqueira GR, Guerra RA, Silva RB. Fisioterapia em relação à marcha e ao equilíbrio em idosas. Rev. bras. promoç. saúde 2011; 24(3): 207-213.

Gontijo RW, Leão MRC. Eficácia de um programa de fisioterapia preventiva para idosos. Rev. med. Minas Gerais 2013; 23(2): 173-180.

Meereis ECW, Favretto C, Souza J, Gonçalves MP, Mota CB. Influência da hidrocinesioterapia no equilíbrio postural de idosas institucionalizadas. Motriz: rev. educ. fis. 2013; 19(2): 269-277.

Gomes ARS, Wischneski P, Rox R. Associar ou não o alongamento ao exercício resistido para melhorar o equilíbrio em idosos? Acta Fisiátr. 2011; 18(3): 130-135.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v7i1.1056

Apontamentos

  • Não há apontamentos.