CONDIÇÃO BUCAL DE PUÉRPERAS ATENDIDAS EM UM HOSPITAL PÚBLICO NO MUNICÍPIO DE FEIRA DE SANTANA, BAHIA, BRASIL

Soraya Castro Trindade, Nátila Cibele Araújo de Souza, Simone Seixas da Cruz, Johelle de Santana Passos Soares, Eliesita Costa Pereira, Gabriela Sampaio Campos, Juliana Albuquerque R. Barreto, Denise de Oliveira Cerqueira, Cláudia Maria Coelho Alves, Fernanda Ferreira Lopes, Alexandre Marcelo Hintz, Isaac Suzart Gomes Filho

Resumo


A gestação é um período marcado por modificações que podem refletir em alterações na cavidade bucal. Objetivo: descrever a condição bucal de puérperas examinadas no Hospital da Mulher em Feira de Santana, no período de 2010 a 2012. Materiais e Métodos: foi realizado um estudo transversal descritivo da
condição bucal de puérperas utilizando o banco de dados do projeto “Geravida” desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa, Prática Integrada e Investigação Multidisciplinar (NUPPIIM). A condição bucal das puérperas foi avaliada por meio de exame bucal para o diagnóstico de cárie e de doenças periodontais. Foram
obtidas informações sobre as características sociodemográficas, saúde, estilo de vida e cuidado com a saúde bucal por meio de entrevista. Foi realizada uma análise descritiva das variáveis, obtendo-se a frequência simples para os dados dicotômicos e medidas de tendência central e dispersão para os dados
intervalares. Resultados: A população de estudo foi constituída por 372 puérperas com média de idade de 23,87± 6,67 anos, 71,97% não teve acesso a consulta com um cirurgião dentista durante a gestação e apenas 18,33% receberam orientação do dentista sobre saúde bucal, somente 1,35% das puérperas não realizaram pré-natal. A média do CPOD encontrada foi de 5,70
± 5,14, com mediana de 5,00 [IQ:1,00-9,00]. Quanto à condição periodontal, das 371 examinadas (um dado perdido), 9,16% tiveram diagnóstico positivo para periodontite; dentre as 337 sem periodontite, 9,79% tiveram diagnóstico positivo para gengivite. Conclusão: as puérperas estão saudáveis, com baixo
índice de CPOD e doenças periodontais. Contudo é necessária uma maior divulgação sobre o pré-natal odontológico.


Palavras-chave


Cárie dentária – Periodontite - Gravidez

Texto completo:

PDF

Referências


Feldens EG, et al. A percepção dos médicos obstetras a respeito da saúde bucal da gestante. Pesq Bras Odontoped Clin Integr 2005; 5(1):41-46.

Agência Nacional de Saúde Suplementar. Promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças na saúde suplementar: manual técnico. 2. ed. Rio de Janeiro: ANSS; 2007.

Codato LAB, Nakama L, Junior LC, Higasi M. Atenção odontológica à gestante: papel dos profissionais de saúde. Ciênc. saúde coletiva 2011; 16(4): 2297-2301.

Costa AMDD, Nascimento EP, Andrade FS, Terra FS. Gestantes frente ao tratamento odontológico. Rev. Bras. Odontol. 2012; 69(1): 125-30.

Santos Neto ET, Oliveira AE, Zandonade E, Leal MC. Acesso à assistência odontológica no acompanhamento pré-natal. Ciênc. saúde coletiva 2012; 17(11): 3057-3068.

Vasconcelos JDAL, Santos ACC, Batista ALA, Granville- Garcia AF, Santiago SM, Menezes VA. Fatores de risco relacionados à prematuridade ao nascer: um estudo casocontrole. Odonto 2012; 20(40): 119-127.

Vasconcelos RG, Vasconcelos MG, Mafra RP, Junior LCA, Queiroz LMG, Barboza CAG. Atendimento odontológico a pacientes gestantes: como proceder com segurança. Rev. Bras. Odontol. 2012; 69(1): 120-4.

Martins LO, Pinheiro RDIS, Arantes DC, Nascimento LS, Júnior PBS. Assistência odontológica à gestante: percepção do cirurgião-dentista. Rev. Pan-Amazônica Saúde 2013; 4(4): 11-18. 9 Ebrahim ZF, Oliveira MCQ, Pires MPSM, Franco JB. Tratamento Odontológico em Gestantes. Science in Health 2014; 5(1): 32-44.

Reis DM, Pitta DR, Ferreira HMB, Jesus MCP, Morais MEL, Soares MG. Educação em saúde como estratégia de promoção de saúde bucal em gestantes. Ciênc. saúde coletiva 2010: 15(1): 269-276.

Trevisan CL; Pinto AAM. Fatores que interferem no acesso e na adesão das gestantes. Arch Health Invest 2013; 2(2): 29-35.

Melo NSFO, Ronchi R, Mendes CS, Mazza VA. Hábitos alimentares e de higiene oral influenciando a saúde bucal da gestante. Cogitare enferm. 2007; 12(2): 189-97.

Moimaz SAS, Saliba O, Santos KT, Queiroz APDG, Garbin CAS. Prevalência de cárie dentária em gestantes atendidas no sistema único de saúde em município paulista. Rev. Odontol. Araçatuba 2011jan-jun; 32(1): 44-48.

Pereira DS, Alves MB, Cavalcanti YW, Almeida- Marques RVD. Estudo dos fatores de risco à cárie dentária em gestantes conforme o trimestre gestacional. R bras ci Saúde 2012; 16(1): 29-34.

Almeida Júnior AA, Ramos T M, Novais SMA, Grinfeldin S, Fortes TMV, Pereira MAS. Relação Entre a Preferência por Açúcar e a Cárie Dentária em Gestantes. Pesq Bras Odontoped Clin Integ 2005; 5(1): 59-64.

Aguiar TC, Junior A, Silva SRC, Rose FL, Tagliaferro EPS. Avaliação do perfil de risco de cárie dentária em gestantes de Araraquara, Brasil. Rev Cubana Estomatol 2011; 48(4): 341-351.

Moimaz SAS, Garbin CAS, Saliba NA, Zina LG. Condição periodontal durante a gestação em um grupo de mulheres brasileiras. Ciênc. odontol. bras. 2006; 9(4): 59-66.

Cruz SS, Costa MCN, Gomes Filho IS, Viana MIP, Santos CT. Doença periodontal materna como fator associado ao baixo peso ao nascer. Rev. Saúde Públ. 2005; 39(5): 782-787.

. Souza ES, Tenório JR, Aguiar MCOAM, Sobral APV. Associação entre doença periodontal e parto prematuro - projeto piloto. Rev. cir. traumatol. buco-maxilo-fac. 2012; 2(1): 69-76.

Ribeiro CM, Relação entre doença periodontal em gestantes com parto prematuro e o nascimento de bebês de baixo peso. Rev. Saúde Desenvolvimento 2013; 4(2): 143-159.

Glesse S, Mantesso A, Ramalho SA, Simoni JL, Saba- Chujfi E. Influência de doença periodontal no trabalho de parto pré-termo. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. 2004; 52(5): 326-330.

Vasconcelos CB, Brito LMO, Mascarenhas TS, Oliveira AEF, Lopes FF, Moreira LVG, et al. Associação entre doença periodontal materna e baixo peso ao nascer. Rev Pesq. Saúde 2013; 14(2): 113-117.

Mameluque S, Júnior EBA, Rezende JC, Costa CCG, Venham IM, Oliveira JM, et al. Abordagem integral no atendimento odontológico à gestante. Rev. Unimontes Cient. 2005; 7(1): 65-75.

Bastini C, Cota ALS, Provenzano MGA, Fracasso MLC, Honório HM, Rios D et al. Conhecimento das gestantes sobre alterações bucais e tratamento odontológico durante a gravidez. Odontol. Clín.-Cient. 2010; 9(2): 155-160.

Figueira TR, Figueira E, Schall V, Modena C. O modelo de crenças em saúde e o processo saúde-doença-cuidado bucal por gestantes. ROBRAC, Rev. odontol. Bras. Central 2013; 22(63): 170-173.

Gomes-Filho IS, Cruz SS, Rezende EJC, dos Santos CAST, Soledade KR, Magalhães MA, et al. Exposure measurement in the association between periodontal

disease and prematurity/low birth weight. J Clin Periodontol 2007; 34: 957–963.

World Health Organization. Oral Health Surveys. Basic Methods. 4ª ed. Geneva: ORH EPID; 1997.

Maia RRP; Souza JMP. Fatores associados ao baixo peso ao nascer em Município do Norte do Brasil. Rev. Bras. Cresc. e Desenv. Hum. 2010; 20(3): 735-744.

Figueiredo MC, Peixoto LT, Covatti F, Silva KVCL, Jardim LE. Saúde bucal de pessoas em situação de pobreza extrema residentes em um município do Sul do Brasil. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde 2014; 16(1): 45-50.

Organização Pan-Americana da Saúde. Indicadores básicos para a saúde no Brasil: conceitos e aplicações/ Rede Interagencial de Informação para a Saúde. Brasília: Ripsa; 2008.

Moimaz SAS, Carmo MP, Zina LG, Saliba NA. Associação entre Condição Periodontal de Gestantes e Variáveis Maternas e de Assistência à Saúde. Pesq Bras Odontoped Clin Integr 2010; 10(2): 271-278.

Leal NP, Jannotti CB. Saúde bucal da gestante atendida pelo SUS: práticas e representações de profissionais e pacientes. FEMINA 2009; 37(8): 413-421.

Secretaria Municipal de Saúde. Histórico da Atenção Básica de Feira de Santana. Feira de Santana; 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v7i1.1227

Apontamentos

  • Não há apontamentos.