SENTIDOS E SIGNIFICADOS DA PERDA DENTÁRIA NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: UMA REALIDADE ENTRE O PENSAR E O FAZER

Laís Ramos Queiroz, Maria Angela Alves do Nascimento

Resumo


No Brasil, a Odontologia foi historicamente estruturada sobre aspectos curativos, levando muitos indivíduos a perderem os dentes. Este é um estudo qualitativo, acerca da perda dentária dos usuários da Estratégia Saúde da Família. A entrevista semiestruturada foi a técnica de coleta de dados. A análise de conteúdo foi o método utilizado para analisar os dados, tendo cinco categorias elaboradas. Os resultados revelam a necessidade de mudança na atenção à saúde bucal, revertendo a prática mutiladora, com ações voltadas para a educação em saúde, para a consciência sanitária e maior acesso da população aos serviços de saúde bucal, numa perspectiva ampliada de saúde.


Palavras-chave


Atenção primária à saúde; Saúde bucal; Estratégia Saúde da Família.

Texto completo:

PDF

Referências


Silva MES e, Magalhães CS de, Ferreira EF e. Perda dentária e expectativa da reposição protética: estudo qualitativo. Ciênc. saúde coletiva 2010; 15(3): 813-820.

Silva MES, Villaça EL, Magalhães CS, Ferreira EF. Impacto da perda dentária na qualidade de vida. Ciênc. saúde coletiva 2010; 15(3): 841-850.

Pinto VG. Saúde bucal no Brasil. Rev. Saúde Públ. 1983; 17:316-27.

Ferreira AAA, Piuvezam G, Werner CWA, Alves MSCF. A dor e a perda dentária: representações sociais do cuidado à saúde bucal. Ciênc. saúde coletiva 2006; 11(1): 211-218.

Brasil, Ministério da Saúde. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Secretaria de Atenção à Saúde -

Departamento de Atenção Básica/ Coordenação Nacional de Saúde Bucal; 2004.

Pinto VG. Saúde bucal coletiva. Editora Santos: São Paulo; 2000.

Vargas AMD, Paixão HH. Perda dentária e seu significado na qualidade de vida de adultos usuários de serviço público de saúde bucal do Centro de Saúde Boa Vista, em Belo Horizonte. Ciênc. saúde coletiva 2005; 10(4): 1015-1024.

Anéas TV. Significados e sentidos das práticas de saúde: a ontologia fundamental e a reconstrução do cuidado em saúde. 2010. Dissertação (Mestrado) – Medicina Preventiva, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2010. Disponível em:. [2017 nov 20].

Minayo MCS. O Desafio do Conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 6 ed., São Paulo-Rio de Janeiro, Editora Hucitec Abrasco,1992.

Santana JSS. Percurso Metodológico. In: Santana JSS, Nascimento MAA do. Pesquisa – Métodos e técnicas de conhecimento da realidade social. UEFS Editora: Feira de Santana; 2010.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012.

Mendonça TC. Mutilação dentária: concepções de trabalhadores rurais sobre a responsabilidade pela perda dentária. Cad. Saúde Pública 2001; 17(6): 1545-1547.

Cimões R, Caldas Júnior AF, Souza EHA de, Gusmão ES. Influência da classe social nas razões clínicas das perdas dentárias. Ciênc. saúde coletiva 2007; 12(6):1691-1696.

Hiramatsu DA, Tomita NE, Franco LJ. Perda dentária e a imagem do cirurgião-dentista entre um grupo de idosos. Ciênc. saúde coletiva 2007; 12(4): 1051-1056.

Moreira RS, Nico LS, Tomita NE. O risco espacial e fatores associados ao edentulismo em idosos em município do Sudeste do Brasil. Cad. Saúde Pública 2011; 27(10): 2041-2053.

Palmier AC, Andrade DA, Campos ACV, Abreu MHNG, Ferreira EF. Indicadores socioeconômicos e serviços odonto-lógicos em uma região brasileira desfavorecida. Rev. Panam. Salud Públ. 2012; 32(1): 22-9.

Mendonça TCS. A mutilação bucal em foco: um olhar antropológico sobre um objeto da odontologia. [Mestrado Dissertação - Universidade Estadual de Feira de Santana]. Feira de Santana, 1999.

Jones JÁ, Orner MB, Spiro III A, Kressin NR. Tooth loss and dentures: patients’ perspectives. Int. dent. j. 2003; 53: 327-324.

Rodrigues AAAO, Assis MMA. Saúde Bucal no Programa Saúde da Família: sujeitos, saberes e práticas. Vitória da Conquista: Edições UESB; 2009.

Assis MMA, Abreu de Jesus WL. Acesso aos serviços de saúde: abordagens, conceitos, políticas e modelo de análise. Ciênc. saúde coletiva 2012; 17(11): 2865-2875.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v0i0.2117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.