A Ousadia de Ensinar e Pesquisar “o” e “no” Estado de Exceção

Thereza Christina Bahia Coelho

Resumo


A educação e a pesquisa nunca sofreram tantos golpes em tão pouco tempo. A conjuntura já dava sinais do que viria, desde o impeachment da presidenta Dilma Roussef e a aprovação da Emenda Constitucional 95 que limita por 20 anos os gastos públicos, ambos eventos do fatídico ano de 2016, quando foi implantado um processo de desestruturação (ou reestruturação) do Estado com vistas à canalização do financiamento das políticas sociais para áreas econômicas de interesse do setor privado, em especial, do subsetor financeiro.  Do ponto de vista da pesquisa, faz-se crucial valorizar e não deixar morrer as políticas de transparência e suporte à gestão, implementadas por ações governamentais passadas que criaram e aperfeiçoaram nossos sistemas de informação que fornecem apoio para o conhecimento da realidade da saúde e consequente tomada de decisão. A Revista de Saúde Coletiva, em seu Volume 9, busca privilegiar as pesquisas que aproveitam essa imensidão de dados secundários gerados pelas bases nacionais, de forma criativa e consciente das suas limitações.


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Portaria n. 59, de 20 de março de 2019. Revoga a Portaria nº 251, de 09 de novembro de 2018, que dispõe sobre a reformulação do Programa Demandas Espontâneas e Induzidas no âmbito dos programas geridos pela Diretoria de Relações Internacionais da CAPES. Diário Oficial [DO]: Edição 56, Seção 1, publicado em 22 de março de 2019. p. 26.

Brasil. Conselho Federal de Saúde. Recomendação nº 12, de 12 de abril de 2018. Disponível em: . [2019 abril 15]

Matioli V. Naomar de Almeida Filho é o novo professor visitante do IEA-USP. Instudoto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo – IEA. .Publicado em 08/04/2019 18:10. Disponível em: . [2019 abril 15]




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v9i0.4487

Apontamentos

  • Não há apontamentos.