A autoimagem, os transtornos mentais comuns e a depressão em estudantes de graduação

Tarciso de Figueiredo Palma, Sara Maria Alves Ribeiro, Vitória Maria Teixeira Santos

Resumo


Este estudo objetivou analisar a preocupação com a imagem corporal, os transtornos mentais comuns e a depressão. Foi realizado um estudo de corte transversal analítico e exploratório, com 117 estudantes de graduação em uma instituição do interior da Bahia. Estimou-se as prevalências das variáveis estudadas, testou-se as associações, através do qui-quadrado e foi usada a regressão logística binária para ajustes das variáveis. A ideação suicida apresentou prevalência alta (18,8%) em comparação a preocupação exagerada com a autoimagem (13,4%). As prevalências de Depressão Maior e de TMC foram, respectivamente, de 39,3% e 54,7%. Houve associação significativa com TMC para: sexo feminino (RP = 2,9; 1,5 – 5,4), realizar atividade física menos que duas vezes por semana (RP = 1,6; 1,1 – 2,3), estar desempregado (RP = 1,5; 1,1 – 2,2). Já para a depressão maior, houve significância para: realizar atividade física menos que duas vezes por semana (RP = 1,9; 1,2 – 3,1), estar desempregado (RP = 1,9; 1,2 – 3,1), ter ideias suicidas (RP = 2,1; 1,4 – 3,1) e ter preocupação exagerada com a autoimagem (RP = 2,2; 1,5 – 3,3), mesmo quando ajustado por idade e sexo (p-valor = 0,015).

 

ABSTRACT

This study aimed to analyze the concern with body image, common mental disorders and depression. An analytical and exploratory cross-sectional study was carried out with 117 undergraduate students at an institution in the countryside of Bahia. The prevalence of the variables studied was estimated, associations were tested using the chi-square and binary logistic regression was used to adjust the variables. Suicidal ideation had a high prevalence (18.8%) in comparison to the exaggerated concern with self-image (13.4%). The prevalence of Major Depression and CMD were 39.3% and 54.7%, respectively. There was a significant association with CMD for: female gender (PR = 2.9; 1.5 - 5.4), performing physical activity less than twice a week (PR = 1.6; 1.1 - 2.3), being unemployed (PR = 1.5; 1.1 - 2.2). For major depression, there was significance for: performing physical activity less than twice a week (PR = 1.9; 1.2 - 3.1), being unemployed (PR = 1.9; 1.2 - 3, 1), having suicidal ideas (PR = 2.1; 1.4 - 3.1) and being overly concerned with self-image (PR = 2.2; 1.5 - 3.3), even when adjusted for age and gender (p-value = 0.015).


Palavras-chave


Autoimagem; Transtornos Mentais; Depressão; Saúde dos estudantes; Saúde Mental

Texto completo:

PDF

Referências


Nietzsche F. A gaia ciência. São Paulo: Companhia das Letras; 2017. 344 p.

Martins CJ. [homepage na internet]. Corpo e cultura: a grande saúde. 2014. Disponível em: http://www.institutocpfl.org.br/play/palestrante/carlos-jose-martins. [2018 out 10].

Nerissa S, Garry W, Michael R, Gin SM. Laségue C (1816-1883): além da anorexie hystérique. Acta Neuropsychiatrica 2010; 22(6): 300-301.

Copetti AVS, Quiroga CV. A influência da mídia nos transtornos alimentares e na autoimagem em adolescentes. Rev. Psicol. IMED 2018; 10(2): 161-177.

Pedro G. Dismorfia Muscular: uma revisão conceitual a partir da obra de Harrison Pope Jr. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2009; Trabalho de Conclusão de Curso em Bacharel em Educação Física. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000707299&opt=1. [2018 ago 20].

Soler PT, FHM, Damasceno VO, Novaes JS. Vigorexia e níveis de dependência de exercício em frequentadores de academias e fisiculturistas. Rev Bras Med Esporte 2013; 19(5): 343-348.

Organização Pan-Americana da Saúde. Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5702:omsdivulga-nova-classificacao-internacional-de-doencas-cid-11&Itemid=875. [2019 dez 14].

Guirado GMP. Transtornos Mentais Comuns e suas peculiaridades com o trabalho. Saúde Foco 2016; (9): 162-170.

Murcho N, Pacheco E, Jesus SN. Transtornos mentais comuns nos Cuidados de Saúde Primários: Um estudo de revisão. Rev. port. enferm. saúde mental 2016; 15: 30-36.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Humanização. Cadernos Humaniza SUS: Formação e Intervenção. Séries B, Textos Básicos de Saúde [internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2010. 242 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_humanizaSUS.pdf. [19 mai 2019].

Organização Pan-Americana da Saúde [homepage da internet].

Aumenta o número de pessoas com depressão no mundo. 2017. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5354:aumenta-onumero-de-pessoas-com-depressao-no-mundo&Itemid=839. [2020 mai 18].

Ana CS, Mônica R, Tiago P, Rafael HA, Maria EC. A cultura do corpo ideal: nível de satisfação corporal entre escolares de diferentes faixas etárias - estudo comparativo. HU 2007; 33(2): 41-45.

Maurício PG. Epidemiologia - Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2005.

Campana ANNB, Campana MB, Tavares MCGCF. Escalas para avaliação da imagem corporal nos transtornos alimentares no Brasil. Aval. psicol. 2009; 8(3): 437-446.

Kionna O, Tânia MA, Paloma S, Aná Cláudia C. Avaliação de um instrumento de mensuração de morbidade psíquica: Estudo de validação do Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20). Rev. baiana saúde pública 2010; 34(3): 544-580.

Santos I, Tavares B, Almeida LS, Barreto da Silva NT, Tams B. Sensibilidade e especificidade do Patient Health Questionnaire-9 (PHQ-9) entre adultos da população geral. Cad. Saúde Pública 2013; 29(8): 1533-1543.

Tozze KF, Bolsoni-Silva AT. Intervenção em grupo com pais de adolescentes com problemas de comportamento interna-lizantes. Rev. Bras. de Ter. Comp. Cogn. 2018;19(4):6-24.

Graner KM, Cerqueira ATAR. Revisão integrativa: sofrimento psíquico em estudantes universitários e fatores associados. Ciênc. saúde coletiva 2019; 24(4): 1327-1346.

Cynthia AC, Fabiana PM. Análise da Depressão, dos Fatores de Risco para Sintomas Depressivos e do Uso de Antidepressivos entre Acadêmicos do Curso de Medicina da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Rev. bras. Educ. méd. 2017; 41(1): 92-101.

Silva AO, Cavalcante Neto JL. Associação entre níveis de atividade física e transtorno mental comum em estudantes universitários. Motri. 2014; 10(1): 49-59.

Rocha SV, Almeida MMG, Araújo TM, Virtuoso Júnior JS. Prevalência de transtornos mentais comuns entre residentes em áreas urbanas de Feira de Santana, Bahia. Rev. bras. epidemiol. 2010; 13(4): 630-640.

Fiorotti KP, Rossoni RR, Borges LH, Miranda AE. Transtornos mentais comuns entre os estudantes do curso de medicina: prevalência e fatores associados. J. bras. psiquiatr. 2010; 59(1): 17-23.

Leão AM, Gomes IP, Ferreira MJM, Cavalcanti LPG. Prevalência e Fatores associados à Depressão e Ansiedade entre Estudantes Universitários da Área da Saúde de um Grande Centro Urbano do Nordeste do Brasil. Rev. Bras. De Educação Médica. 2018; 42(4): 55-65.

Fernandes MA, Vieira FER, Silva JS, Avelino FVSD, Santos JDM. Prevalência de sintomas ansiosos e depressivos em universitários de uma instituição pública. Rev. Bras. Enferm. 2018; 71(5): 2169-2175.

Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) [homepage na internet]. “Suicídio é grave problema de saúde pública e sua prevenção deve ser prioridade”, afirma OPAS/OMS. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5674:suicidio-e-grave-problema-de-saudepublica-e-sua-prevencao-deve-ser-prioridade-afirma-opasoms&

Itemid=839. [2019 dez].

Organização das Nações Unidas Brasil [homepage na internet].OMS: suicídio é responsável por uma morte a cada 40 segundos no mundo. Disponível em: https://nacoesunidas.org/oms-suicidio-e-responsavel-por-uma-morte-a-cada-40-segundos-no-mundo/. [2019 dez].

Abreu MO, Dias IS. Exercício físico, saúde mental e qualidade de vida na ESECS/IPL. Psic., Saúde & Doenças 2017; 18 (2): 512-526.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v10i1.5501

Apontamentos

  • Não há apontamentos.