O GÊNERO TRACHELOMONAS (EUGLENOPHYTA) DOS MUNICÍPIOS DE SÃO SEBASTIÃO DO PASSÉ, CANDEIAS, MATA DE SÃO JOÃO, POJUCA E SÃO FRANCISCO DO CONDE, REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR, BAHIA, BRASIL.

Adones de Jesus Santos Pereira, Carlos Wallace do Nascimento Moura

Resumo


Euglenophyta é uma das muitas divisões de microalgas existentes, englobando atualmente 40 gêneros e aproximadamente 800 espécies (Parra & Bicudo, 1995), embora segundo Norton et al. (1996) há estimativa de 2 mil espécies pertencentes à divisão.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES-DA-SILVA, S.M.; MENEZES, M. 2015. Euglenophyceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em:

BICUDO, C.E.M.; MENEZES, M. 2006. Gêneros de algas de águas continentais do Brasil: chave para identificação e descrições. 2 ed. Rima, São Carlos.

BOURRELLY, P.C. 1970. Les algues d’eau douce: initiation à la systématique. Tome III. Les algues blues et rouges. Les Eugléniens, Peridiniens et Cryptomonadines. Paris: Éditions N. Boubée.

DUNLAP, J.R.; WALNE, P.L.; BENTLEY, J. 1983. Microarchitecture and elemental spatial segregation of envelopes of Trachelomonas lefevrei (Euglenophyceae). Protoplasma 117: 97-106.

FUENTES, E.V.; OLIVEIRA, H.S.B.; CORDEIRO-ARAÚJO, M.K.; SEVERI, W.;

MOURA, A.N. 2010. Variação espacial e temporal do fitoplâncton do Rio de Contas, Bahia, Brasil. Revista Brasileira de Engenharia de Pesca 5(2): 13-25.

GUIRY in GUIRY, M.D.; GUIRY, G.M. 2016. AlgaeBase. World-wide electronic publication, National University of Ireland, Galway. http://www.algaebase.org. Acesso 3 Mai 2016.

LEEDALE, G.F. 1967. Euglenoid Flagellates. Englewood, New Jersey: Prentice Hall.

LEEDALE, G.F. 1975. Envelope formation and structure in the euglenoid genus

Trachelomonas. European Journal of Phycology 10: 17-41.

NORTON, T.A.; MELKONIAN, M.; ANDERSEN, R.A. 1996. Algal biodiversity.

Phycologia 35: 308-326.

PARRA, O.O.; BICUDO, C.E.M. 1995. Introdução a la biología y sistemática de las algas continentales. Chile: Universidad de Concepción.

PEREIRA, A.J.S. 2016. O gênero Trachelomonas (Euglenophyceae) de duas áreas dos Marimbus (Baiano e Remanso), Chapada Diamantina, Bahia, Brasil. XX Seminário de Iniciação Científica da Universidade Estadual de Feira de Santana, Outubro de 2016,

resumo expandido, p.1-4.

SANTANA, L.M. 2011. Análise física e química da água e estrutura da comunidade fitoplanctônica do rio Almada (sul da Bahia). Dissertação de Mestrado, Programa de Pós- Graduação em Sistemas Aquáticos Tropicais, Universidade Estadual de Santa Cruz, Bahia.

SEVERIANO, J.S.; MOURA, A.N.; BEZERRA-OLIVEIRA, H.S.; CORDEIRO-

ARAÚJO, M.K.; DANTAS, E.W. 2012. Microphytoplankton richness in Contas River, state of Bahia, northeastern Brazil. Checklist: Journal of Species Lists and Distribution 8(2): 218-223.

TELL, G.; CONFORTI, V. 1986. Euglenophyta Pigmentadas de la Argentina. Bibliotheca Phicologica 75: 1-301.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.