CULTIVO DE Physalis angulata EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES IÔNICAS DA SOLUÇÃO NUTRITIVA

Alismário Leite da Silva

Resumo


A espécie Physalis angulata L., pertencente à família Solanaceae, é uma frutífera nativa do Brasil e amplamente utilizada na medicina popular, sendo alvo de diversos estudos químicos e farmacológicos, principalmente devido à presença de esteróides denominados fisalinas (TOMASSINI et al., 2000). Assim como grande parte das plantas medicinais, a Physalis angulata é obtida através da coleta no seu habitat natural, principalmente quando a espécie possui características multiusos, comprometendo a sobrevivência da espécie no ambiente (ALAMINO, 2011). Estudos sobre o cultivo da espécie são escassos (TANAN et al., 2013) e são utilizadas as recomendações para a cultura do tomate.
Recentemente foi demonstrada a eficiência no cultivo de P. angulata em sistema hidropônico (LEITE et al., 2017). Nesse sistema, a espécie vegetal, as fases de desenvolvimento da cultura e o ambiente possuem grande influência na absorção dos nutrientes. Elevada concentração iônica na solução nutritiva pode dificultar a absorção de água pelas plantas, provocando estresse hídrico, e influenciar no crescimento vegetal. Em contra partida, a utilização de baixas concentrações de solução podem causar uma relativa diminuição no teor de massa seca e na qualidade da produção em algumas espécies (LORENZO et al., 2003).
O conhecimento das exigências nutricionais da espécie trabalhada é indispensável para definição da concentração a ser utilizada. Desta forma, objetivou-se nesse trabalho avaliar o crescimento de plantas de Physalis angulata sob diferentes concentrações iônicas da solução nutritiva em cultivo hidropônico.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2146

Apontamentos

  • Não há apontamentos.