“MULHER FELIZ É MULHER CASADA. ”UMA DISCURSIVIZAÇÃO DO CASAMENTO NO JORNAL DAS MOÇAS NA DÉCADA DE 50.

Naiane Santos Couto

Resumo


O presente trabalho visa discutir a construção da imagem da mulher e do casamento no periódico Jornal das Moças na década de 50. Tendo como arcabouço teórico à Análise de Discurso de Linha Francesa (ADLF) que tem como precursor Michel Pêuchex, propõe-se discutir o modo que a ideologia e as condições produção alicerçam as perspectivas de casamento e o papel do sujeito mulher em vários aspectos na sociedade pela ótica da revista supracitada.
Neste contexto o sujeito mulher está continuamente associado ao ambiente doméstico, ou a profissões que são vistas como prolongamento do lar, para a mulher casada, no entanto é prioritário os cuidados com a casa, ao marido e filhos. Sendo o matrimônio parte essencial da família e este um dos fundamentos de uma sociedade moralmente sadia, é viável a análise de como são construídas as ideologias do casamento na década de 50.
Assim esta pesquisa pretende contribuir para o reconhecimento das representações relativas ao sexo feminino e aos lugares sociais e discursivos que a mesma pertence.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.