PERSEA AMERICANA: DETERMINAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS POR CLAE-DAD.

Cintia Souza Silva

Resumo


A utilização de espécies vegetais pelo homem para os mais diversos propósitos é uma atividade que se confunde com a própria existência humana. Observa-se que em todas as fases de desenvolvimento das diversas civilizações sempre prevaleceu uma estreita relação entre o homem e as plantas (DAVID; DAVID, 2010). E, dentre as inúmeras espécies vegetais com finalidades terapêuticas destaca-se a Persea americana (abacateiro). Seus frutos são conhecidos como abacates, que possuem a casca verde-oliva e polpa amarela clara que é rica em óleos vegetais (LEITE et al., 2009). O abacate possui notável qualidade nutricional, bem como elevados níveis de compostos fitoquímicos bioativos, incluindo a vitamina E, carotenoides, esteróis, compostos fenólicos, entre outros (DAIUTO et al., 2014).
A avaliação do potencial terapêutico de plantas medicinais e de alguns de seus constituintes, tais como flavonóides, alcalóides, taninos e outros, tem sido objeto de incessantes estudos, onde já foram comprovadas ações farmacológicas (CECHINEL; YUNES, 1998). Desta maneira, o presente trabalho visou buscar a determinação de compostos fenólicos por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência com Detector de Arranjo de Diodos (CLAE-DAD) em P. americana.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2288

Apontamentos

  • Não há apontamentos.