ANÁLISE DA VULNERABILIDADE EM POPULAÇÕES TRADICIONAIS DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS (BTS) FRENTE À PERCEPÇÃO DE RISCOS

Brenda Elaine Silva de Jesus

Resumo


A Baía de todos os Santos é o segundo maior acidente geográfico do Brasil, constituindo-se de uma reentrância costeira na qual o mar penetra no continente, entre a cidade de Salvador e a Ilha de Itaparica. Por possuir paisagem natural e território de ocupação indígena, a BTS é o portal de entrada que abrigou posteriormente populações, vilas e cidades (CRA, 2001). Em seu entorno existem treze municípios que se integram por características culturais assemelhadas ou através do sistema hídrico e de navegação (CAROSO et al., 2011). Através das interações do meio biótico, físico e humano o projeto visa investigar a dinâmica da vida das populações tradicionais que habitam a porção insular e o entorno da Baía de Todos os Santos (BTS).
Devido os efeitos da atividade antrópica, a condição de vida e de trabalho assim como o ambiente físico da BTS vêm sendo alterados drasticamente (HATJE & ANDRADE, 2009). A medida que esses eventos ocorrem, aumenta a insegurança para as populações que percebem a gravidade e a frequência dos riscos ambientais a que estão submetidas. Nesse aspecto, o conceito de vulnerabilidade ambiental contribui para o entendimento dessas problemáticas. Este conceito está ligado ao grau de sensibilidade do ambiente a danos antrópicos e naturais que possam ocorrer, e que se relaciona também com a capacidade de resiliência e de recuperação do ambiente e das comunidades afetadas (BANDEIRA et al., 2009).
Há poucos estudos sobre a vulnerabilidade das comunidades tradicionais das Zonas Costeiras do entorno da BTS. Segundo constatado pelo tribunal de contas, no que diz respeito aos impactos ambientais resultante das mudanças climáticas, deste modo esses aspectos comprometem o futuro das comunidades tradicionais residentes da área, sendo necessária a contribuição dos governos estatais e municipais, que devem estabelecer políticas de mapeamento das vulnerabilidades para a adaptação às mudanças socioambientais nesses locais
O presente trabalho teve como objetivo geral analisar a percepção de risco e vulnerabilidade socioambiental de populações tradicionais e locais no entorno da Baía de Todos os Santos, com ênfase nos municípios Madre de Deus, Candeias e Salinadas Margaridas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2350

Apontamentos

  • Não há apontamentos.