PRODUÇÃO E A PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA E SUAS RELAÇÕES COM A PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA E O PROCESSO DE DESERTIFICAÇÃO NO POLO DE JEREMOABO-BA EM UM PERÍODO DE 2005 a 2010.

Betania Lima Machado Souza

Resumo


A origem da desertificação está relacionada ao uso e ocupação das terras inadequadamente, muitas vezes de natureza frágil em decorrência das condições climáticas e edáficas. Os processos de degradação no ambiente, ao ocorrer em terras secas, as tornam muito vulneráveis ou desertificadas, possuindo consequências alarmantes de difíceis soluções para o meio e a vida (MATALLO JR, 2001, p. 24).
O clima, sobretudo a precipitação, possui uma relação direta com as produções agrícolas, podendo gerar desde uma grande produtividade até perdas parciais ou totais em uma safra. Neste trabalho objetivou-se comparar os dados de produção e área colhida (denominadores da produtividade) com os registros de precipitação anual no período entre 2005 a 2010, no Polo de Jeremoabo (BA). Abordando as culturas de mandioca, milho e feijão, nas quais apresentam como preponderantes na região, comparando a deficiência e excedentes hídricos com as quedas de produtividade e correlacionando com o processo da Desertificação.
Para a realização do estudo elaborou-se gráficos, mapas e tabelas, com a finalidade de contribuir na investigação de fenômenos relacionados ao processo de desertificação. Os indicadores empregados referem-se à produtividade agrícola e precipitação pluviométrica, empregados em uma escala temporal de 6 anos (2005- 2010), evidenciando monitorar as inter-relações entre o uso, as condições de chuvas e o processo de degradação.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i20.3144

Apontamentos

  • Não há apontamentos.