Avaliação do tipo de alimentação e relato da presença de dor em pacientes em tratamento para a mucosite oral com polihexanida.

Agda Braga Teixeira

Resumo


As neoplasias malignas cada vez mais vem acometendo em larga escala a população. O câncer faz parte do grupo de doenças crônico-degenerativas que vem ocorrendo em larga escala, alterando o perfil de morbimortalidade da população brasileira. Dentre os vários tipos de câncer estão os que acometem a área de cabeça e pescoço, cujo tratamento envolve a remoção cirúrgica, radioterapia e quimioterapia. A toxicidade decorrente do tratamento oncológico em região de cabeça e pescoço acomete fortemente a mucosa oral com a morte das células epiteliais e perda da capacidade de regeneração celular natural, determinando a evolução clínica da mucosite oral (MO), que em estágios mais avançados provoca dor e dificuldade de alimentação, podendo levar até mesmo à interrupção do tratamento oncológico. Destarte, preocupa ainda não haver um protocolo de tratamento estabelecido para a MO. O presente estudo, pioneiro, visa avaliar a ingestão alimentar e relato da presença de dor em pacientes com câncer de cabeça e pescoço, com mucosite oral, antes, durante e após o tratamento com polihexanida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i20.3174

Apontamentos

  • Não há apontamentos.