PERFIL CLÍNICO E EPIDEMIOLÓGICO DO LÍQUEN PLANO BUCAL: UM ESTUDO DESCRITIVO

Bruno Oliveira Queiroz

Resumo


O Líquen plano bucal (LPB) é uma doença inflamatória crônica que acomete a mucosa bucal (Randazzo et al., 2005). Estudos evidenciam que o LPB usualmente acomete de 0,5 a 2% da população em geral (Sugerman & Savage, 2002; Fernándéz-Gonzáles et al., 2010), do com predileção por indivíduos do sexo feminino (Ingafou et al., 2006; Bermejo-fenoll et al., 2009; Carbone et al., 2009), entre a quarta e a sexta década de vida (Farhi & Dupin, 2010).
O LPB apresenta uma grande diversidade de aspectos clínicos (reticular, erosiva, bolhosa, atrófica, pápula e placa), podendo acometer qualquer região da cavidade bucal, incluindo principalmente a mucosa jugal, o dorso da língua, o vermelhão do lábio e a gengiva (Mollaoglu, 2000). A descrição detalhada das características clínicas da lesão, da distribuição anatômica e a presença de lesões cutâneas auxiliam o diagnóstico clínico. Entretanto, a análise histopatológica é fundamental para obter o diagnóstico conclusivo do LPB (Mollaoglu, 2000; Kelsch & Edwards, 2002). Deste modo, este estudo tem por finalidade descrever o perfil clínico-epidemiológico dos casos de LPB diagnosticados no Centro de Referência de Lesões Bucais da Universidade Estadual de Feira de Santana (CRLB-UEFS), no período de 2010 a 2017.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.