AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES ANTIOXIDANTE E ANTICOLINESTERÁSICA DAS FRAÇÕES DO EXTRATO HEXÂNICO DE Polygala boliviensis

Carol Anne Pereira Silva

Resumo


Plantas medicinais representam historicamente uma das principais e mais disseminadas fontes de medicamentos utilizadas pela população em geral e, apesar do aumento no uso de medicamentos sintéticos nos últimos anos, muitas populações no mundo inteiro optam pelo uso dos vegetais, sendo para algumas a única fonte de tratamento (HALBERSTEIN, 2005; WANG, 2008 apud. KONRATH, 2011). A família Polygalaceae consiste em um táxon de angiospermas da ordem Fabales e está classificada no reino Plantae. Estudos fitoquímicos com espécies dessa família descrevem presença de saponinas, xantonas, derivados de pironas, cumarinas, ácidos graxos, fenóis e alcaloides (ROCHA et al., 2012). A espécie Polygala boliviensis é nativa do Brasil e se encontra no bioma da caatinga. É uma erva pouco estudada no ponto de vista químico e farmacológico, mas apresenta potencial fitoterapêutico, visto que outras espécies do gênero Polygala exibem atividades analgésica, expectorante, sedativa, antifúngica, entre outras. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo avaliar as atividades anticolinesterásica e antioxidante das frações semi-purificadas do extrato hexânico de P. boliviensis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.