ESTUDO DO PAPEL DAS COMPLICAÇÕES CLÍNICAS NA QUALIDADE DE VIDA DE INDIVÍDUOS COM DOENÇA FALCIFORME EM FEIRA DE SANTANA-BA

John Almeida Damasceno

Resumo


A doença falciforme (DF) é uma patologia hemolítica congênita caracterizada pela presença do genótipo Hb (αα/ βSβs) com predomínio de hemoglobina S, proteína resultante de mutação genética capaz de alterar a conformação da hemácia, a qual adquire forma de foice (ZANETTE, 2007). A DF é caracterizada por vasculopatia, doença vasoclusiva, danos agudos e crônicos disseminados pelos órgãos e redução da expectativa de vida (GOLDMAN, 2013). É uma doença crônica que acarreta um nível elevado de sofrimento aos indivíduos diagnosticados, e demanda atenção médica e psicossocial. Assim, todas essas mudanças podem representar comprometimento na qualidade de vida (QV). O grupo World Health Organization Quality of Life (WHOQOL) define QV como a percepção do indivíduo de sua própria posição na vida no contexto cultural e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações (WHOQOL GROUP, 1995).
Neste contexto, frente à magnitude dos impactos na vida de indivíduos com DF, este estudo identificou as principais complicações clínicas e investigou suas implicações na QV em indivíduos acompanhados num Centro de Referência do município de Feira de Santana- BA (FSA-BA).


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.3849

Apontamentos

  • Não há apontamentos.